Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Ampliação temporária das calçadas na região central é prorrogada até dia 23

Postado em: 06/03/2019

Compartilhe esta notícia:

O projeto de ampliação temporária das calçadas da rua da Penha no Centro de Sorocaba será prorrogado até o dia 23 de março. Com objetivo de dar mais mobilidade aos pedestres, foram colocados cones delimitando as vagas que eram destinadas aos estacionamentos dos veículos, à passagem dos pedestres, proporcionando assim mais espaço a quem transita a pé pelo local. Desde o dia 16 de fevereiro, a intervenção ocorre no trecho entre os cruzamentos das ruas Miranda de Azevedo, Padre Luiz e Coronel Benedito Pires, em um total de 255 metros de extensão.

Equipes da Educação para o Trânsito da Urbes realizam pesquisas no local, em dias e horários alternados para analisar a satisfação de quem utiliza o espaço. Alguns dos dados colhidos revelam que 70,6% gostaria que fosse permanente e 55,9% gostou do novo desenho da rua. No primeiro dia da ação, durante uma hora, a contagem de pedestres que passou pelo trecho foi de aproximadamente 2 mil pessoas. Outra informação importante obtida em pesquisa reforça a importância do projeto, 60% das pessoas que circulam a pé pelo Centro chegaram até o local de transporte coletivo.

“Esse número norteia nosso projeto e demonstra para que público estamos desenvolvendo a ação. É natural que no início as pessoas fiquem tímidas de andar pela via, mas isso deve ocorrer naturalmente após as pinturas. Além disso, no caso da obra permanente, os desníveis serão eliminados. Dar prioridade ao pedestre traz mais ganhos do que a proibição de estacionamento de veículos. Tenho certeza que aqui em Sorocaba o projeto será um sucesso como nos locais que já realizamos”, conta Danielle Hoppe, do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, parceira da Prefeitura na ação.

Ela e assessora de Comunicação do órgão vieram a Sorocaba para acompanhar e contribuir com a expertise obtidas com esse mesmo projeto já implantado nos bairros Santana (Zona Norte) e São Miguel Paulista (Zona Leste), da cidade de São Paulo.

O Projeto de Intervenção Temporária faz parte do Programa de Alargamento das calçadas e é baseado no Plano Municipal de Mobilidade. Por enquanto, sem reformas, a ampliação ocorre apenas com a disposição de elementos que valorizam a paisagem e sinalizam a proibição de uso para veículos. “Dois quarteirões ficam com características dos modernos e confortáveis centros de cidades que são referências no mundo, onde a população frequenta cafés, lanchonetes e lojas”, declara o secretário de Mobilidade e Acessibilidade, Luiz Alberto Fioravante.

As premissas do Programa de Alargamento de Calçadas consistem em desenvolver proteção, diversidade, versatilidade, atratividade, conectividade, resiliência e sustentabilidade. Juntos, eles corroboram direta e indiretamente para a melhoria do espaço público, ambiental e econômica do espaço urbano. Estes critérios estão implícitos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e mudam o conceito hierárquico da mobilidade, colocando o pedestre na posição mais importante das prioridades.

O Projeto de Intervenção Temporária é realizado em conjunto com as secretarias municipais da Conservação, Serviços Públicos e Obra (Serpo); Planejamento e Projeto (Seplan); Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema); Cultura (Secul) e Esportes e Lazer (Semes), assessoradas pela empresa Stúdio K Engenharia e Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP).

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Casas do Cidadão realizam mais de 1,4 mil atendimentos em três dias de funcionamento

Fundo Municipal de Cultura de Votorantim sob ataque - veja a coluna de José Simões

Bolsonaro esvazia acordo de vacina firmado na véspera com gestão Doria

Força-tarefa em combate aos escorpiões chega ao Piazza Di Roma neste sábado

Prefeitura informa a vereador que escolas municipais "não possuem garantia de segurança" contra incêndios

Sorocaba assina Plano Regional de Turismo