Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Advogado de homem espancado entrará na Justiça contra participantes de linchamento

Foto: arquivo pessoal
Postado em: 15/11/2019

Compartilhe esta notícia:

 

O advogado de defesa do homem espancado, após considerada falsa denúncia de abuso cometido por ele em seus filhos, entrará na Justiça contra quem o acusou e participou de seu linchamento. Um laudo feito pela Polícia Civil durante investigação deu negativo para abuso sexual.

 

Após feita a denúncia, o homem, 35 anos, foi espancado por um grupo de populares no residencial Carandá, em outubro. Ele ficou hospitalizado por 10 dias no Conjunto Hospitalar de Sorocaba e perdeu o emprego. 


Conforme Gustavo Ribeiro de Araújo, advogado do então suspeito, o inquérito policial foi concluído e ele não foi indiciado. "O próximo passo será tomar as devidas medidas jurídicas contra as pessoas que inventaram essas mentiras e participaram do linchamento", informou ao Ipa Online.


A redação conversou também, nesta sexta-feira (15), com a irmã do acusado na falsa denúncia. "[Ele] está se recuperando. Estamos com receio, pois muitos moradores ainda continuam instigando violência. Graças a Deus ele teve sorte, apesar das pancadas e ter ficado com um coágulo, ele se recuperou bem e está bem lúcido", disse à reportagem. 


A mulher revelou que, na data do espancamento e do surgimento da denúncia de suposto abuso, seu irmão "havia ido buscar suas roupas, pois ele e sua ex-esposa estavam separados e já esperavam por ele".


Pouco antes do ocorrido, o homem comemorava seu retorno ao mercado de trabalho, após ficar desempregado durante dois anos. Hospitalizado devido ao linchamento, ele foi dispensado do emprego, conta a irmã. 


O caso 


Um homem de 35 anos suspeito de abusar sexualmente de dois filhos menores foi espancado por moradores, no residencial Carandá, no dia 5 de outubro deste ano.


A polícia entrou em contato com a ex-mulher que o teria denunciado pelo suposto abuso na Delegacia de Defesa da Mulher de Sorocaba (DDM).

 

Com vários ferimentos graves pelo corpo, ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional. 


O caso corre em segredo de Justiça.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Sexo em lugares inusitados?

Com voto de Barroso, Supremo interrompe julgamento sobre prisão após 2ª instância

Polícia solicita imagens de segurança para tentar identificar quem abandonou feto

Carro usado por suspeitos de matar funcionário de conveniência é encontrado na Zona Norte

Costureira que caiu da janela da casa de amante morreu de traumatismo craniano

Motociclistas aprovam treinamento de direção defensiva para mulheres