Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Adoção no Brasil e sustentabilidade em embalagens são temas de projetos de graduação

Postado em: 06/12/2018

Compartilhe esta notícia:

Neste ano, temas que chamaram a atenção da sociedade, como a sustentabilidade das embalagens dos produtos comercializados e o processo de adoção no Brasil, despertaram o interesse dos jovens universitários dos cursos de Comunicação da Esamc Sorocaba e foram discutidos, ao longo de um ano, para o desenvolvimento de projetos de graduação. Os resultados desses trabalhos foram e serão apresentados a uma banca examinadora nesta semana no auditório da unidade Centro da faculdade.
“A adoção vai muito além do desejo de ter um filho. É um ato que exige consciência, pois, antes da vontade de suprir uma necessidade própria, é preciso lembrar que existe um ser humano fragilizado e com sede de amor e carinho à espera de seu renascimento em uma família que possa chamar de sua”. Essa é a definição de adoção, segundo as alunas Bárbara Caroline Carvalho, Fabiana do Nascimento, Letícia Padrão e Stéfani Caroline de Souza, do curso de Jornalismo da Esamc Sorocaba, no livro-reportagem que desenvolveram como projeto de graduação, intitulado “Renascidos – Perspectivas da Adoção”, apresentado na noite de quinta-feira (6).
O exemplar, com 158 páginas e produzido sob a orientação dos professores Rodrigo Gabrioti e Quelen Torres, reúne relatos de pessoas que adotaram, foram adotadas ou não conseguiram ou, ainda, que trabalham diretamente nesses processos. A obra enfatiza que o caminho para adotar costuma ser árduo, porém, que todas as vidas envolvidas “renascem” de alguma forma nesse percurso. De acordo com a graduanda Bárbara, uma das situações mais delicadas que podem acontecer no procedimento adotivo são as possíveis devoluções. “Quando uma adoção não dá ‘certo’, os profissionais responsáveis pelos casos têm o cuidado de ajudar as crianças ou os adolescentes envolvidos a não perderem a esperança de uma nova chance. E, além disso, orientar os adotantes que optaram pela devolução a recomeçar”, explica.
Outro tema que gerou debates e deu origem a um trabalho de conclusão de curso foi a produção de uma embalagem sustentável para entrega de lanche em domicílio, o “Pack Design – combo para delivery”, criado por André Bertanha, Lívia Agnes, Lucas Miguel e Mayara Guidoni, alunos do curso de Design, sob a orientação da professora Quelen Torres.
Em pesquisa realizada pelos alunos com consumidores que utilizam os serviços de delivery de lanchonetes para a entrega de combos de lanches, todos os entrevistados alegaram ter recebido o produto de forma inadequada, pelo menos, uma vez, a exemplo de lanche desmontado, embalagem aberta e lacre refeito com fita adesiva ou grampo. Com base nesses resultados, os graduandos desenvolveram uma embalagem sustentável e com suporte adequado para sanduíche, refrigerante e batata frita.
Segundo a estudante Lívia Agnes, outro aspecto importante que os consumidores enfatizaram nas entrevistas foi a inadequação das embalagens de isopor. “Esses modelos não são biodegradáveis, por isto, pensamos em uma embalagem com material de papel reciclável e personalizado, que mantenha a temperatura do lanche, sem fazer com se modifique no percurso”, destaca.
A embalagem recém-criada já foi testada nas hamburguerias Mr. Tasty e Veggie Burgers, em Sorocaba (SP) e os clientes aprovaram o novo modelo. “É uma alternativa financeiramente viável e prática, tanto para quem monta, quanto para quem consome o lanche”, diz Lívia.
O trabalho “Pack Design – combo para delivery” será defendido nesta sexta-feira (7) às 20 horas, no mesmo auditório. Mais informações podem ser obtidas pelo site: www.esamc.br.

width=225

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Corpo de pescador é encontrado preso enroscado a uma rede

Crespo tenta recuperar mandato de prefeito com ação no Tribunal de Justiça

Auxílio emergencial elevou em 24% renda pré-pandemia, mostra pesquisa

Inscrição para castração de animais do Júlio de Mesquita e Jardim Ipiranga ocorre nesta 5ª e 6ª

Companheira de detento do CDP passa por médico para retirar maconha da vagina

Secretaria da Saúde promove oficina de ‘Do-in’ na UBS Vitória Régia