Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Acusados de golpes, donos de agência de turismo prestam depoimento e saem escoltados da delegacia

Postado em: 04/11/2019

Compartilhe esta notícia:

O casal responsável pela agência de turismo que está sendo investigado por dar um golpe em mais de 200 pessoas, em Itapetininga, precisou sair escoltado da delegacia na tarde de segunda-feira (4). Os empresários alegaram que as viagens foram canceladas por falência da empresa. 

O depoimento durou aproximadamente uma hora e meia na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itapetininga. Durante a oitiva, as vítimas lotaram o estacionamento que há em frente ao prédio. Após prestar depoimento, o casal foi liberado. Numa primeira tentativa de sair do prédio, o casal precisou retornar para dentro da delegacia. Irritadas, as vítimas falavam mal e tentavam agredir o casal.

Minutos depois, o casal conseguiu sair e, com ajuda de policiais foram escoltados até um lugar seguro. 

O delegado responsável pelo caso, Marcus Tadeu afirmou que pediu a prisão temporária do casal por estelionato. A pena pra este tipo de crime varia de um a cinco anos de prisão, multiplicada por cada uma das vítimas que registraram boletim de ocorrência.

O golpe

A confusão teve início na noite de sexta-feira (6), depois que pelo menos cinco ônibus com destino para cidades de Arraial do Cabo e Paraty, no Rio de Janeiro e para o Balneário Camboriú, em Santa Catarina, não apareceram para buscar os clientes. 

Por meio de um aplicativo, os clientes foram avisados que as viagens foram canceladas. Ninguém conseguiu contato com os proprietários da empresa. Os clientes pagaram viagens antecipadamente e tinham recibos e provas dos pagamentos.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Prefeitura convoca candidatos de Concurso Público para preencher 25 vagas

Bolão de assessores do PT ganha Mega-Sena de R$ 120 milhões

Estupros na região de Sorocaba registram aumento de 22%, segundo SSP

Municípios criticam transferência de pacientes de São Paulo; Sorocaba admite receber

Moraes, do STF, suspende medida de Bolsonaro que restringiu acesso a informações

Bolsonaro inclui academias, salões de beleza e barbearias em serviços essenciais durante pandemia