Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Abertura da Feira da Barganha depende de acordo entre Prefeitura e Associação

Agência Sorocaba
Postado em: 02/06/2020

Compartilhe esta notícia:

Secretários municipais se reuniram com representantes da Associação dos Barganheiros de Sorocaba, na manhã desta terça-feira (2),  para discutir o retorno do funcionamento da Feira da Barganha atendendo aos critérios exigidos pelo decreto de flexibilização das atividades econômicas e sob as orientações do “Plano São Paulo”, do governo estadual.

A Associação dos Barganheiros protocolou na última semana uma solicitação de retomada das atividades no local. Durante a reunião desta terça-feira, foi definido que os representantes da associação entregarão um plano de trabalho com todas as especificações ainda nesta semana.

Dentre os aspectos discutidos além da adoção de procedimentos de segurança, como higienização dos ambientes; disponibilização de álcool gel 70%, uso obrigatório de máscaras e atendimento ao público limitado a 20% da capacidade total do espaço,  poderá ser adotada, especificamente para a Feira da Barganha, a proibição da aglomeração no entorno e, num primeiro momento, a autorização de comércio local apenas por parte dos associados à feira.

Além dos representantes da Feira da Barganha, participaram da reunião os secretários de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Fernando Oliveira; de Governo, José Marcos Gomes Junior;  de Segurança Urbana, Marcelo Carriel;  de Relações Institucionais, Maurício Mota, da Saúde, Ademir Watanabe e o secretário Jurídico, Gabriel Abizaid.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Votorantim confirma 65 novos casos de Covid-19 e registra mais seis óbitos; recuperados chegam a 760 

Célia e José Benedito - veja a coluna semanal de Vanderlei Testa

Homem morre atropelado após cair nos trilhos da CPTM na estação Barra Funda, em São Paulo

‘Infundadas e sem suporte’, diz Alckmin sobre denúncias do MP

Mais de 600 mil empregados foram demitidos de restaurantes e bares, estima associação

"1917" usa refinamento técnico para disfarçar história fraca e pouco envolvente