Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

A saga dos Asseitunos

Postado em: 07/09/2019

Compartilhe esta notícia:

Por Vanderlei Testa

Desde os anos 40 a família Asseituno esteve presente na Vila Hortência em Sorocaba. Na rua Santa Maria havia o Armazém do Antonio Asseituno.

Na minha juventude ia comprar os mantimentos de casa, encomendados pelos meus pais. A freguesia era de moradores do bairro Além Ponte em todo o entorno do Ginásio de Esportes, Escola Achilles de Almeida, Igreja do Bom Jesus e Fábrica Santa Maria.

Os irmãos da família Asseituno sempre foram ligados ao comércio. O Ramon nasceu  na rua Cel. Nogueira Padilha, logo no começo na casa de número 18. Filho de Joaquina Espigares e Perfeito Asseituno o menino Ramon cresceu e foi educado com os princípios de uma família cristã exemplar.

width=1170
Família na celebração festiva dos 60 anos de casamento

Foi no comércio dos pais que o Ramon, hoje com 61 anos de casado com Maria Medina e três filhos Roberto, Rodolfo e Rosemeire, conquistou na prática a sua profissão de comerciante.

A casa de secos e molhados como era conhecido o empório do “seu Perfeito Asseituno” na rua Newton Prado, 600, ainda permanece sob a guarda da família, como uma história de lembranças dos descendentes espanhóis.

Era o ano de 1945, quando após andar pelas ruas do  bairro  que o Perfeito sentiu a segurança em instalar o seu negócio de alimentos para atender seus contemporâneos espanhóis. Foi lá que o Ramon cresceu com os irmãos ajudando os pais no balcão e nas entregas da redondeza.

O tempo passou, mas a saga de trabalho e dedicação dos Asseitunos, mais uma vez se fez presente em Sorocaba.

O ano de 1962 ia começar diferente aos casais da cidade que estavam se preparando ao casamento. As dificuldades na confecção de vestidos de noivas nessa época eram muitas. Faltavam modelos e tecidos escolhidos pelas mulheres que precisavam se locomover até a capital São Paulo.

O olhar do visionário Ramon o inspirou a abrir a primeira loja de noivas, vizinhos da minha casa na rua Santa Maria. Sua esposa Maria Medina o incentivou nessa empreitada.

width=774
Rosemeire Asseituno é filha do casal Maria e Ramon

O interesse das noivas foi tanto, que em pouco tempo decidiram pela mudança de endereço em local central de Sorocaba.

Foram para a rua Monsenhor João Soares  177. E, durante 25 anos seguidos, conquistaram o sucesso com a loja “Boutique Veste a Noiva”. Parece fácil, mas não foi.

O casal teve que buscar a profissionalização com cursos em São Paulo, especialização em moda e a sociabilização no segmento. Promoveram inúmeros desfiles de modas beneficentes e, até na televisão apareceram em programas com suas modelos de noivas.

A família Asseituno conquistava, assim, o mercado de noivas e o envolvimento com centenas de clientes.

Eles, os clientes, acabaram se familiarizando com o casal Asseituno e faziam convites de padrinhos do casamento aos donos da loja, Maria Medina e ao Ramon.

Foram setenta e quatro casamentos apadrinhados na igreja pelo casal Asseituno. Tem até um fato curioso ocorrido em um casamento na cidade de Piedade, quando houve um apagão e, mesmo no escuro, o padre, acostumado em ver o casal Maria e Ramon no altarcomo padrinhos em outros casamentos, disse: “vocês eu conheço até na escuridão”.

Vale destacar que o irmão do Ramon, comerciante João Asseituno, de  saudosa memória, também teve uma loja de vestidos de noivas na rua da Penha.

width=1007
Momento na TV Band da apresentação de desfile de noivas da loja de Maria e Ramon

A família Asseituno continua na rua Newton Prado em um comércio de imóveis com o filho Roberto. Já o filho Rodolfo mora em São Paulo e trabalha há 25 anos no Incor como administrador hospitalar.

Atualmente, aposentados, Maria Medina e Ramon se dedicam integralmente em colaborar com entidades beneficentes de Sorocaba, cumprindo uma missão de amor ao próximo.

 

width=300

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário

Escreve aos sábados no www.facebook.com/artigosdovanderleitesta e no site www.jornalipanema.com.br/opiniões

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

STJ aceita queixa-crime contra desembargadora por ofensa a Jean Wyllys

Câmara rejeita proposta de sessões noturnas; Higienização de areia é aprovada

Inflação oficial fica em 0,21% em janeiro, diz IBGE

Com risco de queda, ponte da Estrada do Mato Dentro é interditada

Sindicato: habilitada para gerir creche tem relação com instituto investigado na PF

Colunistas do programa de Sônia Abrão são afastados após briga com ameaça de morte