Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

A história do Frank atravessou fronteiras - Veja o artigo semanal de Vanderlei Testa

Postado em: 02/11/2019

Compartilhe esta notícia:

Por Vanderlei Testa

 

O Dia dos Irmãos é comemorado em 30 de maio. Numa coincidência, essa data é o dia em que o bebê Frank nasceu em Sorocaba. Seus três filhos são amigos. Irmãos que se respeitam e seguem a tradição de seus pais de valorizar o relacionamento familiar.

 

O cenário do lar de Maria Neusa da Graça Fidencio Benette, mãe do Frank, vivia um roteiro em 1971 na expectativa da sua chegada depois de nove meses. O esperado parto há 49 anos não era muito fácil pelas dificuldades de acompanhamento médico. Mas, ele nasceu alegre e com saúde. Até o seu primeiro choro foi comemorado.

 

O jeitinho italiano no rosto do Frank Edson Fidencio, nome dado pelos pais, era visível pela expressão da descendência dos bisavós que nasceram na Itália. A mãe Maria Neusa é natural de Laranjal Paulista, cidade que surgiu com a imigração italiana.

 

Conheço dezenas de famílias com essa origem napolitana que chegaram ao Brasil e foram habitar Laranjal para trabalhar nas lavouras e plantações de terras férteis dos agricultores. Lembro-me dos Zambianco, Modolo, Trevisan e outras famílias que ainda têm parentes em Laranjal. Na minha juventude costumava passear de passe livre da Estrada de Ferro Sorocabana até Laranjal Paulista.

 

 

Frank cresceu na Vila Hortência na rua Jorge Kenworth e rua Paulo Eiró, em meios aos amiguinhos da redondeza com origem espanhola. Sempre atenta ao filho, dona Maria Neusa, mãe do Frank, deixava-o brincar de “bete”, jogo de bola de meia, futebol de rua, vira aro com um bastão e naquela época até as brincadeiras de bang-bang que o leva a gostar de tiro ao alvo.

 

Maria era tecelã na Fábrica Santa Maria, quando conheceu ainda jovem seu namorado e, posteriormente, o marido Edson Fidencio. As dificuldades daqueles tempos de salários reduzidos dos pais e das circunstâncias naturais da população de menor posse, não inviabilizou o estudo de ensino fundamental e médio na Escola do Serviço Social da Indústria–SESI,  do Além Ponte, ao garoto Frank.

 

O estudo unido à sua formação de família era uma faculdade em direcionamento de trabalho. E foi com essa vontade de ajudar a família que Frank avançou em seus sonhos de jovem. Colocou como foco a área de telecomunicações desde os seus 14 anos de idade. Em 1985 ingressou em uma empresa de Salto, que tinha filial em Sorocaba. Conquistou seu primeiro emprego e, com a experiência dos patrões em comunicações, ficou atento para ser um aprendiz diferenciado.  Isso colocou o Frank numa situação de interesse em aprender que resultou até hoje na sua atual profissão de técnico e empresário de sucesso juntamente com o seu filho. 

 

Sem perder as raízes de sua casa e bairro em que nasceu Frank Fidencio permanece até hoje na mesma comunidade, ao qual se orgulha de morar com sua esposa Marcia Regina Gardenal Fidencio. Em 1991, subiram ao altar para o sim que daria a eles o compromisso de terem filhos, conforme as palavras bíblicas: “crescei e multiplicai”. Três filhos, Frank Edson Fidencio Junior, agora com 26 anos, Larissa com 24 anos e Gabriel com 21 anos.

 

 

A nova vida do casal e os compromissos aliados à vontade em seguir a carreira na área que escolheu, levou o Frank a mudar de emprego e ingressar como técnico em empresas de televisão por sistema de transmissão via satélite e a cabo. Ficou lá até 2002. A telefonia e telecomunicações nas redes a cabo e parabólica eram a paixão do apaixonado na profissão e, em aeromodelismo e tiro ao alvo, seus hobbys preferidos.

 

Depois de 11 anos de casado e com os filhos menores, buscando concretizar um sonho, Frank conversou muito em casa e atravessou horas de viagem até os Estados Unidos. Lá sentiu um futuro promissor. Morou em Massachussetts na Ilha de Cape Cod. Trabalhou um ano e três meses, estabilizando sua vida profissional depois de ter passados por vários serviços como todos os imigrantes nos Estados Unidos.

 

 

Por uma questão de prioridade com a esposa e filhos teve que retornar a morar no Brasil. Frank se diz sem arrependimento dessa decisão, que o levou a se estabelecer por conta própria no Brasil. A família é a sua prioridade número um, e orgulha-se de afirmar isso.

 

Em 2003, o ousado Frank Fidencio fundou a sua empresa de telecomunicações e no seu jeito profissional de resolver os chamados dos clientes vai crescendo dia a dia no mercado com o apoio da esposa Marcia Regina e filhos que trabalham juntos.

 

Depois que conheci o Frank, pouco a pouco fui entendendo-o como uma pessoa que manifesta no seu comportamento muito mais que a missão de trabalho. É um pai, marido e amigo dedicado que busca testemunhar com simplicidade e verdade o sentimento humano da generosidade.

 

Vanderlei Testa é publicitário e jornalista.

 

Escreve aos sábados no www.facebook.com/artigosdovanderleitesta e no www.jornalipanema.com/opiniões.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Primeira Turma do STF solta dois homens flagrados com maconha

Ex-técnico do São Bento se manifesta após ser acusado de estupro

Confira qual é a ordem de votação na urna eletrônica no 2º turno

Comissão: Crespo acusa opositores de se utilizarem de práticas nazistas contra ele

Vândalos invadem creche e brincam em escorregador em Tatuí

Feira de adoção de filhotes acontece neste final de semana no Campolim