Por Rubens Maximiano

O Rota 2030 é um tipo de cartilha que vai direcionar a produção de veículos no Brasil nos próximos 15 anos.

O documento foi redigido pelo governo com a participação das montadoras e do setor de autopeças.

Depois de meses de negociações, o Rota 2030 foi apresentado no início de julho. Os principais pontos estão ligados à melhoria de eficiência energética e da segurança dos carros produzidos no Brasil.

Carros mais econômicos e mais seguros ganham descontos nos impostos que os fabricantes pagam.

Também o setor de autopeças terá incentivos fiscais para desenvolver novos produtos.

E isto impacta diretamente a nossa região, reconhecidamente, um polo de fabricação de componentes para os carros.

Segundo o texto do Rota 2030, as indústrias de autopeças receberão recursos para a produção de itens que hoje são importados.

Os 2% de desconto no imposto de importação de peças que não são fabricados no país, serão repassados para investimento o desenvolvimento de autopeças. E trata-se de um volume considerável.

Quem sabe isto signifique até uma alavancada no Parque Tecnológico de Sorocaba, que poderia ser um parceiro das fábricas de autopeças da cidade. O Rota 2030 ainda é um documento novo que precisa de maturação e entendimento. Vamos aguardar.