Ricky Martin diz que gostaria que os filhos fossem gays

Foto: divulgação

FOLHAPRESS

O cantor Ricky Martin provocou polêmica ao afirmar, durante entrevista, que gostaria os filhos fossem gays. “É uma coisa muito especial. O jeito que eu vejo as coisas agora que não tenho que esconder… Eu vejo cores. Eu entendo porque o símbolo é um arco-íris. Isso é real. Isso me faz uma pessoa mais forte”, afirmou.

Martin, que anunciou em janeiro o casamento com artista plástico Jwan Yosef, tem dois filhos gêmeos, Valentino e Matteo, hoje com nove anos. Os meninos foram gerados por uma barriga de aluguel, pouco mais de um ano antes de o cantor publicar em seu site oficial um comunicado falando que é gay.

A declaração sobre a sexualidade dos filhos foi feita no programa Popcorn com Peter Travers, do canal americano ABC, e provocou elogios e críticas nas redes sociais. “Sem noção”, afirmou uma internauta no Twitter. “Que coisa estúpida para se desejar”, disse outra. Mas também teve posts de apoio: “Normal, eu também quero!”, disse uma fã.

Martin também falou sobre como foi assumir a homossexualidade. “Eu queria fazer de novo. É incrível. Aquele momento em que escrevi aquela carta, postei no Twitter e apertei ‘send’. O sentimento de libertação foi tão poderoso. “Depois, as pessoas vinham agradecer: ‘Por sua causa, agora eu entendo meu pai, minha irmã’, diziam”.

O cantor afirmou, na época, que decidiu tornar pública sua sexualidade por conta dos filhos. “Eu não podia mais suportar, era muito doloroso. Quando eu olhava para eles, eu pensava: ‘o que estou ensinando para essas crianças? A mentir?'”, afirmou em entrevista à Oprah.

O cantor está na nova temporada do seriado “American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace”, Ricky Martin interpreta Antonio D’Amico, parceiro do designer de moda.