Internautas sugerem bissexualidade da boneca Barbie após campanha #LoveWins

Foto: reprodução/Instagram

FOLHAPRESS

A boneca Barbie, da Matel, compartilhou uma foto em suas redes sociais no final de novembro que levantou debates sobre a “bissexualidade do brinquedo”.

A marca anunciou uma parceria com a blogueira americana Aimee Song, para promover uma linha de camisetas da influenciadora. Uma delas dizia “Love Wins” (“o amor vence”, em tradução livre), e Barbie aparece na imagem ao lado da boneca de Aimee vestindo a camiseta.

A campanha aconteceu na semana em que a Austrália legalizou casamentos do mesmo sexo. Na legenda da imagem, Barbie ressalta a importância de apoiar causas como a de Aimee e comenta: “Estou orgulhosa de vestir essa camiseta do amor” (em tradução livre).

Nos comentários, alguns seguidores levantaram a hipótese da boneca ser bissexual. “BarBi”, escreveu um intertauta, “Quem é Ken na fila do pão?”, comentou outro, “Até uma boneca de plástico é mais mente aberta que uns atrasados”.

Em nota enviada ao jornal “The Guardian”, a Matel, que produz as bonecas, não confirmou a bissexualidade de Barbie ou a possibilidade dela ser “Queer” (uma pessoa que não segue modelos binários de sexualidade), mas reforçou que é uma “marca inclusiva, que celebra a diversidade, a bondade e a aceitação”.