Sonic Mania original foi lançado em 15 de agosto de 2017 e, por onde passou, arrancou elogios tanto do público quanto da crítica, sendo considerado o jogo definitivo em 2D do ouriço azul mais veloz dos videogames. E agora, quase um ano depois, a SEGA relançou o game com o subtítulo Plus.

Esse Plus significa que esta é uma versão expandida do conteúdo original, trazendo algumas novidades que não estavam presentes no jogo base. Se o jogador já tiver o game, por exemplo, ele poderá adquirir o pacote de expansão para liberar o modo extra que foi adicionado, bem como os personagens que fazem parte desta revisitação.

Caso não possua o jogo base, ao adquirir Sonic Mania Plus o jogador desfruta da experiência completa. E o que diferencia exatamente uma versão de outra, para começar, são os novos personagens, Ray the Flying Squirrell e Might the Armadillo. Eles são figuras conhecidas dos fãs mais antigos da série e retornam aqui como parte do time principal, dividindo as atenções ao lado de Sonic, Tails e Knuckles.

Rebobinando a fita e assistindo de novo

A principal adição à versão Plus é o Encore Mode. Aqui, o jogador revive, literalmente, o modo história, só que com algumas breves alterações; a começar pelo plot em si. A trama desse modo extra começa exatamente onde o modo normal (Mania Mode) terminou, dando a entender que Sonic está preso em uma espécie de loop temporal – apesar de, na verdade, isso significar que o game está conectado a outro jogo da série, Sonic Forces, ampliando ainda mais esse universo e suas possibilidades.

Então, o jogador presencia Sonic retornar à Angel Island juntamente da Phantom Ruby que tanto lhe causou problemas anteriormente. Ao prosseguir até o final da fase, que, inclusive, está encurtada se comparada com a sua versão original, eis que presenciamos os dois amigos esquecidos do ouriço presos em uma redoma. O ato 1 acaba aí, ao libertá-los.

Em seguida, é preciso escolher entre um deles, pois logo em seguida será revelado que o outro é um impostor: um Hard Boiled Heavy (HBH) criado pelo Dr. Eggman do tipo mago e que Sonic e seus amigos já tinham enfrentado anteriormente. Ele acaba sendo o responsável por reviver seus outros colegas autômatos.

Sonic Mania Plus
O Encore Mode se passa após o final do Mania Mode (modo história normal) e traz algumas alterações na maneira como é contada. (Imagem: Sega)

Logo que o time de robôs de elite do cientista maligno é revivido, eles novamente se apossam da Phantom Ruby e o caos espaço-temporal se alastra mais uma vez. Daqui pra frente, inclusive, o curso da história segue praticamente idêntico ao Mania Mode, apesar de o Encore Mode possuir pequenas diferenças em questão de gameplay e o restante ser bastante diferente.

Como já comentado, o gameplay não sofreu muitas alterações. Na verdade, ele está mais refinado, com respostas mais rápidas aos comandos. A maior diferença desta versão extra do game é apenas a possibilidade de trocar para o segundo personagem quando e onde o jogador quiser, apertando apenas um botão do joystick. No jogo base normal, isso não era possível.

Além disso, a pontuação e o “cool bonus” (pontos extras por não ser atingido nenhuma vez pelos inimigos) permanecem, bem como os argolões que levam aos estágios bônus e também os check-points com um minigame. Por fim, os monitores espalhados pelas fases, que concedem escudos, vidas, aceleradores ou mais argolas, continuam presentes, só que com algumas adições. E é a partir daqui que tudo se diferencia um pouco.

Sonic Mania Plus
A ameaça da joia fantasma retorna, mas desta vez Sonic conta com dois novos amigos em sua jornada. (Imagem: Sega)

Esses monitores novos, um com o ícone de um ponto de interrogação e outro com um símbolo de troca (assemelhando-se a uma carta Uno), compõem toda uma nova dinâmica a Sonic Mania Plus, porque, basicamente, o jogador não pode mais acumular vidas, como acontece no jogo normal. Aqui, tudo o que ele pode juntar são Continues.

As vidas agora são literalmente únicas. Isso significa que, se o Sonic for prensado ou perder todas as argolas e tomar dano, ou ainda cair de um precipício, então realmente já era. Em compensação, o jogador ganha cinco tentativas ao longo de sua jogatina: uma para cada personagem, contando com os recém-chegados Ray e Mighty. Contudo, se todos eles forem perdidos, será necessário gastar um Continue.

Além disso, o jogo está verdadeiramente mais desafiador. As fases são as mesmas vistas no Mania Mode (e elas seguem a mesma ordem, por sinal), só que com uma paleta de cores diferente e localidades variadas. Isso significa que haverá ainda mais inimigos, e muitos monitores e argolões de bonus stage não estão exatamente no mesmo lugar no Encore Mode, além dos caminhos serem todos alternativos agora.
Tudo isso traz uma sensação de que o jogador está, de fato, experimentando algo quase que completamente novo, mas ainda assim tudo parece familiar. As batalhas contra os chefes estão bastante parecidas, mas isso prossegue apenas até o final do jogo. Caso o jogador consiga reunir todas as Sete Esmeraldas do Caos mais uma vez, o game irá se encerrar de uma maneira diferente.

Todavia, que fique avisado: a proeza de reunir novamente essas esmeraldas é algo realmente desafiador. Afinal, as fases bonus também foram reformuladas e agora conseguem tirar qualquer um dos eixos com sua dificuldade. Ao terminar o game, o jogador desbloqueia Ray e Mighty no Mania Mode normal.

Aquele velho amigo de infância

Sonic Mania passava muito a sensação de estarmos reencontrando um velho amigo de infância. Depois de revê-lo, agora mais velho, ele pareceu mais maduro por conta de vários tropeços do destino, mas ainda mantinha aquela descontração e animação de sempre, além de estar muito mais charmoso por conta da confiança em si mesmo. E, claro, trazia novidades sobre o andamento da sua vida.

Sonic Mania Plus
O Competition Mode agora pode ser jogado por até quatro jogadores simultâneos. (Imagem: Sega)

Esse reencontro foi ótimo e o game realmente abraçava a nostalgia, além de estar repleto de referências para fãs novos e antigos, sem contar algumas novidades. Agora, após algum tempo, eis que esse velho amigo aparece novamente. Mais uma vez, ele parece estar indo muito bem e, apesar de parecer o mesmo, muita coisa mudou.

Ainda assim, as nuances que o tornaram único naquele primeiro reencontro continuam lá. Os gráficos e as animações continuam belos e divertidos, tudo permanece colorido, apesar de as novas paletas de cores às vezes apelarem para algo mais opaco, há muito desafio presente e as músicas foram remixadas, contando com faixas novas na trilha sonora.

A boa notícia é que parece muita coisa para se consumir, mas ao mesmo tempo não é, porque, basicamente, tudo ganhou uma roupagem nova, mas não há fases 100% novas (a Angel Island não conta, pois, o jogador desfruta apenas de um ato dela). A principal reclamação fica por conta disto: a ausência de níveis totalmente novos – algo que já estava presente em pouca quantidade no jogo base normal, inclusive, se comparado com os levels reformulados de outros jogos.

Sonic Mania Plus
Os bonus stages também estão de volta, só que muito, mas muito mais difíceis. (Imagem: Sega)

Os personagens novos, Ray e Mighty, são realmente divertidos, apesar dos pesares. Enquanto o primeiro é um esquilo voador capaz de planar à vontade nos cenários, o segundo é um tatu bola imune a espinhos e projéteis de inimigos quando está em formato de bolinha. Eles trazem um novo respiro para o rol de figurinhas jogáveis, mas não há muito mais para eles.

Há ainda uma batalha reformulada contra o Metal Sonic, os minigames dentro dos checkpoints agora são em formato de pinball, o menu do game foi mudado, novos cheat codes foram adicionados no modo Sound Test e o modo de competição foi expandido para até 4 jogadores desta vez, mas… Basicamente é isso. Não há muito mais além daqui.

Ainda assim, Sonic Manic Plus parece uma ótima pedida de aquisição caso você ainda não tenha o jogo base. E mesmo se esse não for o caso, vale gastar mais algumas horinhas tentando chegar até o final do Encore Mode adquirindo o pacote de expansão do título. Por mais que o ar de novidade pareça acabar rápido, o jogo está mais gostoso do que nunca de se jogar. Um verdadeiro bis.

Conteúdo multimídia expandido

Ah, ainda vale ressaltar que, enquanto Sonic Mania Plus estava sendo desenvolvido, a SEGA tratou de agraciar sua extensa comunidade com animações curtas do game intituladas de Sonic Mania Adventures. A série de cinco episódios está disponível no canal do YouTube da companhia e complementa de maneira muito divertida a expansão, tratando inclusive de apresentar devidamente Ray e Mighty.

Além disso, para os saudosistas de plantão, há uma edição de colecionador do título que conta com uma capa elusiva e reversível: de um lado a arte de capa normal com um holograma; do outro, uma impressão que faz parecer que o game é na verdade de Mega Drive. Essa versão especial também conta com um artbook exclusivo repleto de imagens conceituais. Um verdadeiro deleite para os fãs.

*Sonic Mania Plus está disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC.

Fonte: Canaltech