Filme sobre pedofilia estreia no Festival do Rio de Janeiro em meio a polêmicas

Foto: divulgação

Guilherme Genestreti, FOLHAPRESS

Curioso o momento em que “Aos Teus Olhos” vem a lume: o novo filme da diretora carioca Carolina Jabor revolve em torno de uma acusação de pedofilia, e estreou neste sábado (7), no Festival do Rio, sob o calor das polêmicas envolvendo exposições no país.

Daniel de Oliveira faz Rubens, afetuoso professor de natação das crianças de um clube. Um de seus alunos é o retraído Alex (Luiz Felipe Melo), de 7 anos, filho de um pai competitivo (Marco Ricca) e de uma mãe impetuosa (Stella Rabelo).

É ela quem recorre à fúria das redes sociais para acusar Rubens de ter beijado a boca de seu filho. O roteiro tem o cuidado de nunca revelar se o tal beijo foi mesmo dado e nem se Alex de fato contou isso a sua mãe. Há elementos que o desabonam e há elementos que o incriminam.

Mas é outra a preocupação do filme, inspirado em livro do catalão Josep Maria Miró, que no Brasil ganha ecos da sanha justiceira que acometeu o país pós-Lava Jato.

Diretora de “Boa Sorte”, Carolina Jabor se detém aqui na tormenta inquisitória de que Rubens é alvo, e, particularmente, na relação dele com a diretora do clube (Malu Galli), assolada pelo linchamento virtual. Um grupo de pais no Whatsapp, aliás, ganha contornos de caixa de Pandora no longa.

Antes de apresentar seu filme na mostra, a diretora fez referência breve aos recentes ataques a museus brasileiros por grupos conservadores. “Censura, não”, disse, e foi aplaudida.

O jornalista viajou a convite do Festival do Rio.

COMPARTILHE