Em rede social, sindicato dos servidores diz que voltou a ser “perseguido” por Crespo

Foto: reprodução/Facebook

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba postou, em sua página no Facebook, que “voltou a ser foco de perseguição de Crespo”. Ele ainda cita que “o prefeito não fala a verdade sobre reunião com a vice Jaqueline”. (confira o post na íntegra abaixo)

A acusação refere-se à primeira entrevista do prefeito José Crespo (DEM), à imprensa, na última sexta-feira (6), após seu retorno para a Prefeitura de Sorocaba. “Crespo reiniciou sua perseguição aos servidores públicos dizendo que tudo indica que não haverá reajuste salarial neste ano e em janeiro essa “coisa” (diálogo com os servidores) será reaberta”, diz a nota. “Portanto, a mudança de postura que alguns iludidos acreditaram que ele poderia ter ao retornar ao cargo foi desmentida logo em sua primeira entrevista. Sua postura em relação aos servidores continua exatamente como era quando foi cassado em agosto, isto é, de total desconsideração por aqueles que prestam um serviço público de qualidade para 700 mil habitantes”, continua o texto.

O sindicato ainda defende, em nota, seus encontros com a então prefeita Jaqueline Coutinho (PTB). “Outro ponto grave da sua entrevista foi quando disse que ‘se houvesse possibilidade de reajuste aos servidores a Jaqueline já teria dado'”. “Essa não é a versão correta dos fatos”, alega.

Segundo a nota, houve dois encontros de Jaqueline com o sindicato. Na primeira oportunidade, ela revogou os decretos feitos pelo governo Crespo, como o caso dos pontos facultativos. Na segunda reunião, ocorrida nesta última segunda-feira (02), a então prefeita, como alguns secretários acenaram “estar determinados a corrigir os salários dos servidores este ano, inclusive com a possibilidade de pagamento retroativo”, relatou.

Uma próxima reunião com o secretário de Recursos Humanos, Marinho Marte, estaria prevista para acontecer na próxima terça-feira (10), para discutir o reajuste salarial dos servidores.