A intensificação do trabalho de conscientização e, sobretudo, das ações de fiscalização foram as principais responsáveis pela redução de quase 20% do número de atendimentos registrados no decorrer do primeiro semestre de 2018 no Procon Sorocaba. De acordo com balanço do órgão, ligado à Secretaria de Gabinete Central, no primeiro semestre de 2018 foram 11.368 atendimentos a consumidores. Para se ter ideia, as visitas a empresas e estabelecimentos comerciais para orientação, conscientização e ações de fiscalização subiram de 36 nos seis primeiros meses de 2017 para 1.130 no mesmo período de 2018. Isso equivale a uma média de uma visita a cada duas horas.

De acordo com balanço do órgão, o ranking de serviços que mais geram demandas é liderado pelos chamados “Serviços Privados”, que tratam de assuntos como telefonia, cursos, escolas e outros. Estes geraram aproximadamente 40% da demanda do semestre. Em seguida aparecem os chamados “Assuntos Financeiros”, que envolvem problemas relacionados a bancos ou cartões de crédito, com aproximadamente 22%. Por fim, estão os “Produtos”, que trata do varejo em geral, com 18% das demandas.

Já pela internet, no portal www.consumidor.gov.br, os números mostram que foram 4.208 reclamações registradas no primeiro semestre de 2018, o que representa um ligeiro aumento em relação ao ano anterior, de 3,5%.

“A redução do número de demandas combinado com o incremento do número de ações fiscalizatórias denota que ações do Procon Sorocaba tem sido eficazes no combate as más práticas no mercado de consumo”, destaca o Superintendente do Procon Sorocaba.

No que se refere às ações conscientização e de fiscalização, destacadas pelo responsável pelo órgão no município, demonstram que as visitas aos estabelecimentos chegaram a 1.130 no semestre. Segundo o relatório, foram 204 visitas em janeiro neste ano; 217, em fevereiro, e 134, em abril. Para se ter ideia, nesse mesmo mês em 2017, foram 12. Em maio de 2018, foram 169, contra 24 em 2017. Em junho deste ano, outras 204 visitas, sendo que no mesmo período em 2017 nenhuma visita foi realizada.

De acordo com o superintendente do Procon Sorocaba, esse aumento nas fiscalizações foi possível graças a ampliação do número de fiscais. Até junho do ano passado, o órgão possuía apenas um profissional nessa área. Agora, são cinco fiscais que atuam no sentido de orientar consumidores e fiscalizar o cumprimento dos direitos dos consumidores.

1 Comentário

  1. A quantidade ainda é muita pequena. Somente 5 fiscais para uma cidade do tamanho de Sorocaba. Isto é uma vergonha!!!

Comments are closed.