Foto: iStock/Getty Images

Hoje as Divs vão abordar um tema muito delicado, porém que merece toda a atenção necessária: a relação com os filhos após o fim do relacionamento dos pais. É de conhecimento de todos que é de extrema importância para os pais manterem uma boa relação com os filhos depois que ambos já não formam mais um casal. Porém, o que muitos esquecem, tanto homens como mulheres é que filhos são para sempre e que usá-los em conflitos de interesse com o ex-parceiros é extremamente prejudicial.

Chamou a atenção nesta semana uma notícia de uma mãe que não deixou o filho ir a própria festa de aniversário organizada pelo pai. A internet é claro, sem nem conhecer os motivos dessa mãe, caiu matando em cima da mulher. Lendo uma entrevista concedida por ela, fica claro o porquê ela não deixou. Suas razões são perfeitamente compreensíveis. Enfim, leiam a matéria no link acima e tirem suas próprias conclusões.

Infelizmente esses casos são cada vez mais comuns. O que existe é muita falta de maturidade e discernimento para muitos ex-casais conseguirem separar os filhos da relação conturbada entre ambos que muitas vezes permanece.

Os desentendimentos devem ser sempre resolvidos entre o ex-casal de modo que os filhos não presenciem possíveis agressões, pois diferente do que muitos acreditam, as crianças possuem ótima compreensão do que está a sua volta e absorvem absolutamente tudo.

Outro ponto muito importante é sobre o desempenho da função de pai e mãe após a separação, mesmo quando alterações na rotina da criança são inevitáveis. Sabemos que esse é um dos ajustes mais difíceis, porém, com muita conversa e bom entendimento é possível estabelecer regras e limites para que a maior interessada nisso, a criança passe por tudo isso de maneira tranquila. Ou seja, é de extrema importância que os pais da criança entendam que serão pai e mãe para sempre e tenham maturidade o suficiente para entender que o melhor é manter uma relação respeitosa para o bem-estar da criança.

Como este tema é muito amplo, trataremos em breve aqui da alienação parental, um termo novo, mas que reflete uma triste postura: muitos pais usam o filho para agredir moralmente e psicologicamente o ex-parceiro, trazendo grandes prejuízos emocionais para a criança ou adolescente. Fiquem ligados.

Até semana que vem.

Grande beijo,

DIVS