Foto: Bruna Lombardi/Reprodução Facebook

Maturidade. Segurança. Uma vida profissional bem sucedida. Sucesso nas escolhas. Essas são algumas das características que definem a mulher que está na casa dos 40 ou muito próximas a ela e que deixam muitas meninas na casa dos 20 anos no chinelo (desculpem garotas… Rs).

Nós, Divs, nos encontramos na famosa “idade da loba”, ainda não chegamos aos 40, mas estamos muito próximas a ele. E dia desses estávamos debatendo de como nos sentimos mais bonitas agora em todos os sentidos. Não só fisicamente, mas emocionalmente. Isto porque nossas decisões são pautadas pela segurança e maturidade que só a experiência de quem já passou por poucas e boas sabe.

Fisicamente, é notável nossa melhora (pelo menos para nós), pois comparamos fotos de um tempo atrás e de agora e é fato: estamos mais gatas e mais gostosas (desculpem-nos a falta de modéstia neste caso… Rsrs).

Porém, em nossa opinião alguns fatores contribuíram para isso. Toda essa determinação não vem de graça. E no nosso caso foi preciso um processo de divórcio bem complicadinho para as três para que pudéssemos nos redescobrir e encontrar a loba que existe dentro de nós.

Como sabemos, a mulher passa a vida inteira vivendo para a família, para o trabalho, para a sociedade. Muitas vezes se esquece dela mesma, até que algo surpreendente acontece – a chegada dos que muitos afirmam ser a crise dos 40 anos. Para nós, Divs, não tem crise nenhuma. Os 40 anos nada mais são do que a chegada de nossa plenitude em todos os sentidos. Ou seja, redefinimos nossas prioridades: nós mesmas. E muitos podem se surpreender com seu novo comportamento – que acaba refletindo de dentro para fora.

Nossas escolhas a partir de agora são baseadas em uma simples pergunta: isso vai me fazer bem? Se a resposta for sim, vamos seguir adiante, sem nos importar com “o que os outros vão pensar”…

Separamos para vocês 3 pontos surpreendentes que acontecem com a mulher na casa dos 40 anos:

– Qualidade x quantidade – descobrimos que é muito melhor prezar pela qualidade do que pela quantidade. E isso se resume a tudo: de roupas a sapatos a relacionamentos;

– Atração – Parece estranho ouvir uma mulher dizer que se sente mais atraente aos 40 do que se sentia antes. Mas isso tem uma explicação. Ela pode até estar uns quilinhos acima do peso ou ter algumas celulites. Mas não tem mais aqueles grilos que tinha aos 20. E isso se reflete profundamente em sua intimidade conjugal;

– Auto-confiança – A mulher de 40 conhece seus pontos fortes e faz com que eles ofusquem seus pontos fracos. Ela não faz joguinhos infantis, pois sabe exatamente o que quer. A mulher de 40 sabe como pegar seu marido (namorado, affair, crush, etc) de jeito, e como deixá-lo apaixonado. Cuidado homens… Rs.

Finalizamos esse texto com um recado a você, mulher de 40 anos, que ainda não sabe do poder que tem em mãos: se valorize, mantenha elevada a sua auto-estima, pois você é muito interessante aos olhos da sociedade. Você tem uma experiência muito rica: sabe o que funciona e o que não funciona na vida. Sabe o que quer. E isto é um diferencial nos dias de hoje.

E um recado especial das Divs às divorciadas: jamais desça do salto. Jamais se sinta menos por causa desta condição ou rebaixe seus padrões para agradar homem algum. Busque um grande homem, alguém que esteja disposto a viver um relacionamento saudável ao seu lado.

Enfim, seja feliz, loba (ou seria raposa?)…

Até semana que vem!

Grande beijo,

DIVS

1 Comentário

  1. Que pena ! A beleza feminina é decadente, e as leis da gravidade não perdoam ninguém. Tudo é muito fugaz,tudo OXÍDA,tudo despenca, criando um “déficit estético ” irreversível, e nunca aceitável por quem se adentra num quadro de senilidade. Achei interessante tudo o que a autora aborda nesse texto, a respeito desse tema. Faço o seguinte comentário acerca da ” Mulher na idade da loba” . Muita gente nem faz idéia de que essa FRASE, faz uma ANALOGIA dessa FASE da vida da mulher, com o comportamento astuto desse animal selvagem. Em resumo, a mulher,(notável) , na idade da loba, TEM UM OLHAR TREINADO PELAS EXPERIÊNCIAS PESSOAIS, E APRENDEU A APERFEIÇOAR AS SUAS ESCOLHAS. Sintetizando isso mais ou menos assim : ” UMA MULHER NA IDADE DA LOBA, ESCOLHE O QUE VAI COMER “.

Comments are closed.