Nos dias de hoje, graças a liberdade sexual adquirida e a igualdade entre os sexos em muitas esferas (apesar de infelizmente ainda haver muito machismo por aí), o sexo é encarado de forma mais natural e intuitiva do que na época dos nossos pais e dos nossos avós.

Atualmente, é comum as pessoas terem mais de um parceiro durante sua fase ativa de vida sexual, que tranquilamente pode ir desde a tenra adolescência até a hoje considerada melhor idade (tem muito vovô e vovó dando uma aula de disposição sexual para os jovens!).

Porém, sempre surge aquela dúvida. Será que eu sou bom de cama? Antes de saber se você é ou não é bom de cama, saiba que isso é muito relativo. O que para você pode ter sido uma péssima experiência sexual para outra pessoa pode ter sido maravilhosa e vice-versa.

O mais importante antes de saber se você manda bem entre quatro paredes é refletir mais profundamente sobre o assunto se perguntando: antes de proporcionar prazer ao outro, será que estou conseguindo proporcionar prazer a mim mesmo(a)? e o mais importante: estou me sentindo valorizado(a), desejado(a) e consigo sentir um prazer intenso na hora do sexo? Me sinto à vontade na hora do sexo? Ou ainda tenho tabus e preconceitos que devem ser desfeitos?

Saiba que 80% do sexo passa em primeiro lugar em nossa cabeça. Seria o cérebro o nosso órgão sexual mais importante? Fica a dica para reflexão, já que tudo começa com nossos pensamentos. Então, antes de saber se você está agradando o outro, saiba se você está se amando em primeiro lugar. E se amar em primeiro lugar, passa obrigatoriamente em se conhecer. Você se conhece? Você se coloca como prioridade em sua vida? Você sabe o que você gosta ou não gosta em uma relação? E na hora do sexo, você sabe? Esses questionamentos são fundamentais para que você possa seguir adiante. De nada adianta estar preocupado com o que o outro pensa se você mesmo não sabe o que você gosta, o que precisa, o que deseja.

Portanto, entendemos que não há como ter sinais universais que demonstrem que você é ou não bom de cama. Aí você pode argumentar: ah mas se a pessoa me procura novamente, é sinal que ela gostou. Não necessariamente, honey. Ele ou ela pode apenas ter curtido sua companhia, não ter mais nada pra fazer e querer sair novamente ou simplesmente pode ter gostado. Não dá pra saber!

Por isso, preparamos algumas dicas quentes para que você possa se considerar bom de cama em primeiro lugar. Porque nada como você se achar bom em primeiro lugar e estar satisfeito e feliz com você mesmo. A partir daí, a opinião dos outros, não passa disso, opinião dos outros!

– Se conheça – como dito acima, nada como saber sobre você mesmo em primeiro lugar;

– Se toque – sim, esse tema é um tabu ainda entre a sociedade, ainda mais entre as mulheres. Mas a masturbação é uma forma de você se conhecer profundamente e se dar prazer. Só assim você vai saber o que gosta ou não gosta na hora do sexo, suas zonas erógenas preferidas etc. Dica divs para mulheres: invistam em ter um vibrador de clitóris, faz toda a diferença no sexo – só ou acompanhada.

– Sexo verbal tem que fazer parte – caso você tenha um parceiro(a) fixo(a), tenha uma boa conversa sobre o sexo. É importante conversar sobre o assunto, saber seus limites e conhecer o do outro. Na conversa, também pode ser abordado sobre posições sexuais, inovações no sexo, saber o feedback sobre o que está legal e o que pode ser melhorado;

– Esteja aberto ao novo – se você tem vontade de realizar uma fantasia sexual ou inovar com o seu parceiro, vá em busca disso. Não há nada de errado em querer conhecer novas formas de realizar o prazer sexual.

– Tenha a auto-estima elevada – somente com a auto-estima elevada você poderá ter a auto-confiança de que está fazendo um “bom trabalho” entre quatro paredes. E estará preparado para levar numa boa algo que fez ou que deixou de fazer e que não agradou seu parceiro ou você mesmo.

– A química é importante – a tão famosa química, ou seja, a questão de pele com o outro, a sintonia, o desejo e o tesão. Tudo isso é levado em consideração na hora do sexo. Existem pessoas que não tem química com a outra e ponto final. isso não significa que aquela pessoa ou você mesmo são ruins de cama. Não há o que fazer quando não se há a química. E acreditem: há muitos casais por aí sem química nenhuma, que passam a vida toda se “culpando” por não estarem agradando o parceiro e não conseguirem satisfazer seus desejos.

– Se permita ter prazer – mesmo com a liberdade sexual, muitos ainda sentem “culpa” de fazer sexo somente pelo prazer. Saiba que não há nada errado nisso. Pelo contrário. Sentir prazer faz parte de nossa vida e é fundamental para que sejamos felizes!

Enfim, encare o sexo de uma maneira leve e tenha a plena consciência de quem você é, gosta e sente. Temos a certeza que ao saber mais sobre você mesmo, você irá arrasar não somente entre quatro paredes, mas em todas as esferas de sua vida. Sussexo!!

Até semana que vem!
Grande beijo,
DIVS