Dívida da prefeitura com funcionário ‘emprestado’ era de quase R$ 70 mil

Foto: Julio Salvo

Atualizado às 19h55

Por Alana Damasceno

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) informou, nesta tarde de quarta-feira (8), à redação do Portal Ipa Online, que a dívida total da Prefeitura de Sorocaba com o Estado era de quase R$ 70 mil.

A alta dívida contradiz o prometido pelo prefeito José Crespo (DEM) no semestre passado. Em um texto produzido e divulgado pela Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom) da Prefeitura, em 25 de maio, a informação era de que a Promotoria Econômica do município, coordenada por Alceu Segamarchi, funcionário de carreira da Companhia do Estado, que veio trabalhar em Sorocaba, a convite do democrata, não teria custos ao município. “Continua recebendo salário do Estado, não vai nos custar um centavo”, ressaltou José Crespo na matéria. Veja a matéria original aqui.

Segundo o informado pela assessoria de imprensa da CPTM, Segarmachi retornou para a Companhia e, do valor total devido do município – R$ 69.554,36 – a Prefeitura de Sorocaba já pagou R$ 48.397,88.

O valor restante deverá ser pago no prazo de 90 dias, contados a partir de 27/10/17. Se a pendência não for resolvida nesse prazo, a Prefeitura será automaticamente classificada como inadimplente no Cadin (Cadastro Informativo dos Créditos não Quitados de Órgãos e Entidades Estaduais).

Entretanto, o Ipa Online consultou o sistema, que aponta a inclusão da Prefeitura, sendo informado o aguardo da regularização do pagamento. Confira abaixo:

Foto: reprodução/site

Na tarde desta quarta-feira (8), a Prefeitura de Sorocaba informou que o débito em questão foi quitado nesta terça-feira (7). O valor pago foi de R$ 26 mil, correspondente a dois meses de vencimentos que teriam de ser ressarcidos ao Estado.

Cadin

A inclusão do nome da Prefeitura de Sorocaba no Cadin impedirá a realização dos seguintes atos com os órgãos e entidades da Administração Estadual:

I – celebração de convênios, acordos, ajustes ou contratos que envolvam o desembolso, a qualquer título, de recursos financeiros;
II – repasses de valores de convênios ou pagamentos referentes a contratos;
III – concessão de auxílios e subvenções;
IV – concessão de incentivos fiscais e financeiros;
V – liberação de créditos oriundos do Projeto da Nota Fiscal Paulista.

Alceu Segamarchi foi convidado por Crespo para coordenar Promotoria Econômica do município. Prefeito havia dito que custo com ele seria de “nem um centavo”. Foto: Agência Sorocaba

O caso

A Prefeitura de Sorocaba entrou na lista de inadimplentes do Estado de São Paulo por dever ressarcimento do salário de Alceu Segamarchi Júnior, servidor público estadual, ‘emprestado’ da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ao governo do prefeito José Crespo (DEM), para um órgão denominado como ‘Promotoria Econômica’, que tem o objetivo de captar recursos para a cidade.

O secretário de Assuntos Jurídicos e Patrimoniais da Prefeitura de Sorocaba, Gustavo Portela Barata de Almeida, alertou, em 24 de outubro, à servidora Elisabete Cristina de Carvalho, Gerente de Desenvolvimento Organizacional de Recursos Humanos da Prefeitura, o estorno do pagamento referente ao mês de junho de 2017, pois, “a portaria 78069/DICAF fora assinada no dia 17 de julho, com efeitos retroativos ao dia 1 de julho”

1 Comentário

  1. Nada que esse prefeito fala, pode ser levado a sério, nossa querida e amada Sorocaba, sob o comando de um fanfarrão, o que é muito pior é, fanfarronice paga com nosso suado dinheiro!!

Comments are closed.