A Polícia Militar (PM) comandou a reintegração de posse da Fazenda São Pedro, na região do Herbert de Souza, Zona Norte de Sorocaba, no começo da manhã desta terça-feira (13). Oficiais de Justiça foram até o local, com determinação da 3ª Vara Cível, e tratores derrubaram alguns barracos.

De acordo com os proprietários da Fazenda São Pedro, a área foi invadida no dia 10 de janeiro deste ano. Uma “saída amigável” dos invasores foi tentada, “mas infelizmente sem sucesso”. Haviam placas no local alertando que a propriedade é particular. Para invadir a área um muro da propriedade foi derrubado.

No local haviam ainda cabeças de gado que foram retiradas “às pressas”. Ficou costado que neste período foram feitas demarcações de lotes e também algumas pessoas começaram a anunciar – em redes sociais – a venda de terrenos da área nos valores entre R$ 2 mil e R$ 15 mil.

A propriedade possui título público devidamente registrado em cartório e tem todos os seus impostos devidamente quitados.

“Não restou alternativa aos proprietários se não acionar a justiça solicitando a reintegração de posse da área evitando assim um crescimento habitacional desordenado de Sorocaba”, diz, em nota, o grupo que administra o local.

3 Comentários

  1. Pessoas que tem até casa de aluguel invadiram essa propriedade , Claro que alguns não tem onde morar ,mas não justifica a invasão,que a prefeitura venham prestar atenção porque tem gente ali que se cadastrou para ganhar casas de graça , e não precisa,tem até lojas e carro de luxo, tirando a vaga de quem mas necessita,fica o alerta para as autoridades de Sorocaba analisar quem realmente precisa.

  2. Trabalhar e pagar financiamento nada ne ? Isso que há “invasores” que alegam serem “coitados sem teto” e quando você verifica, o mesmo tem caminhonete de 150.000,00, casas de um milhão etc. Ou seja, para que trabalhar e comprar, se é invadir e ganhar, como acontece no Centro Oeste ? Neste caso de Sorocaba obviamente não, mas e no restante do país ? Fica a dica para o MP investigar a “Farra das invasões”.

Comments are closed.