Tenda dos Milagres: CPI diz que promotor pediu relatório parcial das investigações

O DEDA QUESTÃO

O vereador Hudson Pessini presidente da CPI das Tendas (que apura possíveis irregularidades nos contratos firmados entre a Prefeitura de Sorocaba e a empresa Cies Global), protocolou o relatório parcial na manhã desta terça-feira, 17, acompanhado da assessoria do vereador Francisco França (PT), relator da CPI.

A assessoria de comunicação da Câmara informa que o presidente fez o protocolo parcial do relatoria “a pedido do promotor Orlando Bastos”.

Em reunião realizada em 3 de julho último, os membros da CPI aprovaram a suspensão dos trabalhos da comissão durante o recesso parlamentar – entre os dias 16 e 31 de julho – para que o período não conte no prazo da CPI, que é de 90 dias para a conclusão de seus trabalhos, prorrogáveis por mais 90 dias, mediante a aprovação da maioria de seus membros. Na ocasião, os vereadores também decidiram elaborar o relatório parcial que foi entregue ao Ministério Público na manhã de hoje.

A CPI já ouviu, também na reunião de 3 de julho, a auditora geral da Saúde da Prefeitura de Sorocaba, Andreia Cristina Cesare Pereira Nunes, responsável pela elaboração do relatório que motivou a abertura da CPI. No documento foram apontadas diversas irregularidades no serviço prestado pela empresa Cies Global, que realizou atendimentos médicos em uma tenda montada ao lado da Unidade Básica de Saúde do Jardim São Guilherme.

Presidida pelo vereador Hudson Pessini (MDB) e tendo como relator o vereador Francisco França (PT), a CPI da Cies Global é composta também pelos seguintes parlamentares: Vitão do Cachorrão (PMDB), Iara Bernardi (PT), Péricles Régis (MDB), Fernanda Garcia (PSOL), Fausto Peres (Podemos) e Renan Santos (PC do B).