Foto: Polícia Civil

O DEDA QUESTÃO

A Operação Alquimia envolvendo investigações da Polícia Civil e do Gaeco (Ministério Público) teve início em Sorocaba há dois anos e descobriu uma quadrilha que lavava dinheiro do crime organizado por meio da compra e venda de veículos e imóveis. Números iniciais indicam uma movimentação financeira de aproximadamente R$ 120 milhões e apreensão de 15 veículos de alto valor, centenas de cheques e escrituras de imóveis.

O anúncio da operação que prendeu 5 pessoas e expediu mandado de prisão de mais 3 aconteceu por volta das 8h da manhã de quarta-feira e, a partir de então, houve um frisson para se saber os nomes dos envolvidos.

Uma onda de fofocas e nomes de envolvidos passou a circular em grupos de whattsapp. Muitas pessoas tensas. Por volta das 15h, portanto 7 horas após o anúncio do início da operação, os nomes foram divulgados e passou a imperar um clima de alívio entre algumas pessoas e de decepção entre outras, pois nenhum dos 8 nomes dos empresários envolvidos são conhecidos em Sorocaba ou sejam de família com tradição na cidade.

O padre Flávio Miguel, pároco do Santuário São Judas, saiu em defesa de um dos fiéis, Fernando Guimarães, dono da loja de carro de luxo GM na avenida Antônio Carlos Comitre no Campolim, pois sua loja foi alvo de investigação e apareceu nas imagens do programa Tem Notícias 1ª edição da TV Tem Sorocaba, na hora do almoço de ontem. Guima, como é conhecido, gravou um vídeo falando de que tudo está dentro da lei em sua atividade comercial.

No grupo do fiéis da igreja, porém, o padre Flávio fez questão de se posicionar: “Hoje a polícia fez uma operação em busca de quadrilha perigosa em Sorocaba. Lavagem de dinheiro e descobriram muitos carros importados no esquema. Foram em duas lojas de carros importados, uma delas a do Guimarães, nosso amigo. Lá a polícia não achou nada e nosso amigo Guima está trabalhando normalmente. Maldosamente, algo próprio do povo e da cultura sorocabana, estão divulgando que ele está no esquema e até que está preso. Isso é tudo mentira. Nessas horas, vejo que o diabo também aprendeu a usar o celular!”