FOLHAPRESS

Inconformados com a alteração do local de sua zona eleitoral, indígenas da região de Brasnorte (a 580 km de Cuiabá) receberam a flechadas uma equipe do Exército designada para dar segurança à votação na aldeia, localizada na região noroeste de Mato Grosso. A Funai foi acionada para conter a situação e ninguém ficou ferido.

O caso foi relatado nesta manhã pelo juiz-auxiliar do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), Lídio Modesto, no primeiro boletim oficial sobre as principais ocorrências nas eleições do Mato Grosso. Ao todo, 70 indígenas votam na seção.

“Eles não concordaram com a mudança da seção, que antes ficava na cidade, para dentro da aldeia. Então receberam o Exército com flechas. Foi preciso acionar a Funai para apaziguar os ânimos”, relatou.

Outra ocorrência envolvendo indígenas foi registrada na zona rural de Guarantã do Norte (708 km da capital). Um integrante da etnia caiapó foi preso com 70 títulos eleitorais de outros moradores da aldeia.

Aos policiais, disse que pretendia fazer um favor, votando em nome de todos do seu grupo. Ele foi detido e encaminhado à delegacia local.