Marina Wilfer, esposa do administrador de empresas Thiago Wilfer, de 34 anos, que tem leucemia e aguarda por transplante de medula óssea, concedeu entrevista no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, na manhã desta segunda-feira (27), para divulgar o caso de seu marido e conscientizar o ouvinte sobre a importância de realizar a doação de medula óssea.

Ainda nos corredores da rádio, Marina encontrou-se com o candidato a governador do estado de São Paulo, Paulo Skaf (MDB), e aproveitou para cobrar dele ajuda para aumentar o atendimento a número de doadores. Na oportunidade, o emedebista conversou, por telefone, com David Uip, então secretário de Saúde do Estado, para solicitar aumento de atendimento.

Assista ao encontro:

Neste fim de semana, a família de Wilfer realizou uma caravana com quatro ônibus com destino a São Paulo, para levar voluntários para doar medula óssea e realizar cadastro com objetivo de encontrar alguém compatível com Thiago.

Nesta quarta-feira (29), um novo ônibus sairá do Extra Santa Rosália, às 7 horas, para reunir novos voluntários. Até às 9h30, a informação era de que havia apenas quatro vagas no transporte. No sábado, dois coletivos também sairão da cidade. Ambos já estão com todos os assentos ocupados.

A viagem foi necessária, pois o Hemonúcleo que recolhe as doações pode atender somente 10 pessoas/dia. O vereador e presidente da Casa Legislativa, Rodrigo Manga (DEM), ingressou no Ministério Público uma representação contra o Governo do Estado, em relação ao atendimento à coleta de sangue de doadores de medulas ósseas em Sorocaba. Conforme deliberação estadual, Sorocaba tem um limite de 200 coletas por mês para novos doadores.

Wilfer possui até outubro para encontrar o doado compatível. “Agora, seria o momento de aproveitar que as pessoas estão se conscientizando e se cadastrar para ajudar o próximo. Mas, se não conseguem, como fazemos?”.

Segundo Marina, a dificuldade de achar doador para Wilfer é a questão de miscigenação. processo de mistura entre etnias. Thiago tem descendência italiana e alemã, por exemplo.

A chance de encontrar doador compatível é de um a cada 100 mil.

Mais informações pelos links: Todos por Thiago MariniMarina Thiago Escames Marini Wilfer II

Assista a entrevista