Diretoria do BOS diz que recebeu com “perplexidade” fim de convênio com UPH

Foto: reprodução/internet

Uma carta da diretoria do Banco de Olhos de Sorocaba, atual responsável pela gestão da UPH (Unidade Pré-Hospitalar) da Zona Leste, direcionada aos colaboradores que atuam na unidade, vazou na internet (leia abaixo). No texto, a direção afirma que recebeu com “surpresa e perplexidade” a notificação da Prefeitura de Sorocaba sobre o encerramento do convênio a partir de 14 de julho.

De acordo com o comunicado, dirigido aos colaboradores e população em geral, a diretoria participou de uma reunião na última segunda-feira (14), com a secretária de Saúde, Marina Elaine Pereira, além de outros secretários da prefeitura, que confirmaram e reafirmaram a decisão de encerrar o convênio. “Portanto, vamos cumprir nossa missão com dignidade, ética, acolhimento e humanização e, principalmente, respeito aos pacientes da Unidade Pré-Hospitalar da Zona Leste”, diz o texto.

O documento pede ainda a compreensão dos 283 colaboradores sobre o caso e orienta o interessado a pedir mais informações na secretaria de Comunicação e Eventos da prefeitura.

O Ipa Online procurou a assessoria de imprensa do BOS e foi informado que o Banco de Olhos não se posicionará oficialmente até que a prefeitura os oficie do encerramento do convênio.

Leia o comunicado

Foto: reprodução/Internet

Crítica dos vereadores

Durante sessão solene na Câmara dos Vereadores de Sorocaba, parlamentares criticaram o fim do convênio. Segundo reportagem feita pela repórter Cida Haddad, o vereador Fernando Dini (MDB) ocupou a tribuna para criticar a Prefeitura de Sorocaba que anunciou por meio de notificação, que o Executivo, através do chefe de Divisão de Administração, Contratos e Convênios, Fabiano Alves de Brito, notificou o Banco de Olhos de Sorocaba (BOS) que encerrará o convênio com a instituição à gestão da UPH da Zona Leste – firmado em 15/07/13 -, na data de seu vencimento, previsto para 14/07/18, após cinco anos de parceria.

A vereadora Fernanda Garcia (PSOL) lembrou que no momento que a Câmara discute a questão da terceirização, é divulgado esse rompimento com o BOS, o que ela considera estranho, porque parece que querem provar que a terceirização fará falta.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here