O DEDA QUESTÃO

Um alerta em áudio gravado pelo presidente da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba, padre Flávio Jorge Miguel Júnior, sobre o risco de uma epidemia grave de gripe H3N2 neste outono/inverno, em Sorocaba, tinha como destino 9 pessoas.

O que ele não imaginava é que esse áudio seria compartilhado para milhares de sorocabanos, criando pânico em muitos deles. Eu recebi de 19 fontes diferentes o áudio do padre e sempre vinha com o tom de alarme que variou do “você viu isso?” até o “vamos todos morrer?”

Falei no domingo e nesta segunda-feira com o padre Flávio e ele surpreso com o tamanho da repercussão e admitiu que lhe faltou experiência para dar sequência a um assunto dessa magnitude.

“O objetivo não é alarmar e nem causar pânico na cidade, mas alertar para que sejam tomadas as devidas precauções com antecedência. Por isso, eu entrei em contato com o prefeito José Crespo (DEM) e falei com ele sobre essa hipótese. Ele me respondeu por e-mail, por volta das 4h30, e disse que a Prefeitura ainda não pode fazer licitação, mas ele vai começar a tomar as prevenções. Não estou fazendo terrorismo, mas quero avisar que a Santa Casa já vive lotada, com 13 leitos na emergência e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com 18, e eu tenho que deixar dois de reserva em caso de problemas cirúrgicos. Se a epidemia de gripe vier a se confirmar, a Prefeitura de Sorocaba tem que arranjar outros lugares porque não vai ter leito na Santa Casa”.

O lado bom do alerta do padre Flávio, em que pese a repercussão política negativa de sua fala, é o das pessoas se tocarem que uma higiene frequente das mãos e hábitos de não levar as mãos à boca e ao nariz ajuda, e muito, a evitar a proliferação de qualquer vírus. Além disso, deve incentivar as pessoas a serem vacinadas na campanha que será realizada pelo poder público.

Prefeitura tranquiliza

A Secretaria da Saúde informa seguir todos os protocolos e recomendações do Ministério da Saúde, repassados pela Secretaria de Estado da Saúde, e que até o momento não houve nenhum alerta a respeito de uma epidemia de gripe neste outono e inverno.

A Secretaria de Saúde enfatiza que o padre não é autoridade competente para anunciar o surgimento ou alastramento de novas variações da gripe, ainda mais baseando-se na opinião de um amigo infectologista, e ratifica que conta com leitos na Santa Casa, Santa Lucinda, Conjunto Hospitalar de Sorocaba e Hospital do Gpaci, para o caso do surgimento de uma epidemia de gripe.

Por fim, a Prefeitura de Sorocaba revelou que entre os dias 16 de abril e 25 de maio (com Dia D no dia 5 de maio), acontece a Campanha de Vacinação – Influenza. No dia 15 de abril haverá também um simpósio promovido pelo governo do Estado sobre a influenza (gripe).

8 Comentários

  1. A mídia já sobrecarrega o povo com medos e pavores, notícias por vezes que não correspondem à realidade.
    Interessante seria ter uma pessoa voluntária na paróquia , procurasse os órgãos competentes e se informasse bem, para poder assim melhor informar os fieis, principalmente notícias desta magnitude
    Grata

  2. A mídia já nos sobrecarrega o povo com medos e pavores, notícias por vezes que não correspondem à realidade.
    Interessante seria ter uma pessoa voluntária na paróquia , procurasse os órgãos competentes e se informasse bem, para pode assim melhor informar os fieis, principalmente notícias desta magnitude
    Grata

    • Perdão, a mídia sobrecarrega o poro, eu coloquei o nos, nem me incluo, eu dificilmente acredito em palavras.

  3. Ficou bem claro que o padre exagerou nas palavras;deixando bem explícito a iminente e devastadora presença de epidemia da gripe letal . Mas a resposta da ( Secretaria da Saúde, que é subordinada à Secretaria de Estado da Saúde, que é por sua vez subordinada ao Ministério da Saúde ) foi cabível , mas também sem a mínima confiança que merece do povo sorocabano . A respeito da dengue, da chicungunha e até da febre amarela, a Secretaria da Saúde negaria , como minimizou os ríscos à época do alastramento dessas doênças . Olha no que deu . Pelo sim, pelo não, é melhor se alinhar às advertências do padre, por mais exageradas que possam parecer. Ministério da Saúde, Secretaria de Estado da Saúde, e Secretaria da Saúde, consideram dados estatísticos , e outras métricas como parâmetros para mensurar e avaliar os seus dados sensíveis. A DURA REALIDADE ‘ NÃO VIRTUAL” QUEM SOFRE SOMOS NÓS . Eu censuro o padre pelo tom de suas palavras, mas avalio que a sua ADVERTÊNCIA fora muito mais útil do que a resposta ” tranquilizadora” da Secretaria da Saúde . Outro detalhe; de acordo com a nossa cultura, AS PALAVRAS DE UM PADRE PARA NÓS AINDA SÃO MUITO CREDÍVEIS . FICO AO LADO DO PADRE.

  4. O Pde Flavio, quis alertar, e fazer com que, as autoridades, se posicionassem, a respeito!
    Só quando tiverem no auge da epidemia, qual será a desculpa!!!
    Vamos aguardar, mas… podem começar as apostas!!!!

  5. Nossa que povo mais ignorante!
    O padre fez seu papel, depois não adianta chorar o leite derramado!
    Povinho sem noção, haja paciência viu!!!

  6. Acredito mas no que o padre está falando do que nessas pessoas estão falando ele está sendo realista com o que pode acontecer . E outra depois não venham dizer que não sabiam vão tomar providências depois que acontece alguma coisa daí não vai adiantar nada.
    O padre não ia brincar com uma coisa tão seria como essa

  7. Acredito mas no padre do que nessas pessoas que se manifestaram agora apenas ele está sendo realista depois não venham dizer que não sabiam e sempre assim . Esperam acontecer pra depois agirem daí é tarde demais

Comments are closed.