Acelerar e frear o tempo todo faz carro gastar até 75% a mais de combustível

Foto: Oswaldo Corneti/Fotos Públicas

FOLHAPRESS

Motoristas que alteram muito a velocidade do carro podem ter um consumo de combustível até 75% maior do que quem dirige sem acelerar e desacelerar o tempo todo.

A conclusão é de pesquisa da startup de gestão de frotas brasileira Cobli, que analisou dados coletados de veículos leves e pesados que rodaram por 340 mil quilômetros.

Segundo o estudo, 95% da variação do consumo de combustível observada entre os carros foi explicada pela condução inadequada dos motoristas, que alternam muito a aceleração de seus veículos.

Para economizar, o comportamento do motorista deve se aproximar o máximo possível do de um piloto automático, que mantém aceleração constante, com poucas intervenções, afirma Rodrigo Mourad, sócio da empresa.

Em modelos leves (carros de passeio e utilitários esportivos), o consumo de combustível é entre 30% e 50% maior nos veículos em que a velocidade varia muito. Já nos ônibus e caminhões), o gasto é de 40% a 75% maior.

Tentar manter o velocímetro constante, então, não só aumenta a segurança nas estradas como diminuiria a emissão de gás carbônico, afirma o engenheiro de software da Cobli Fernando Stefanini.