Por Celso ‘Marvadão’ Ribeiro

Políticos falarem mal uns dos outros nos bastidores do poder é normal. Não deveria ser assim, mas já faz parte da peçonha das pessoas…

O que não pode é ter “traíra ” no grupo de zap-zap e a coisa vazar.

Querem zoar, façam isso em reuniões secretas, cara a cara. Mas cuidado com as gravações…

Sera que vereadores também têm grupo de Whatsapp? Já pensou se vazam prints do que eles falam sobre o prefeito e sua equipe?

Aliás, se vazar tudo o que se fala em grupos fechados da internet, cai a casa de todo mundo. Sorocaba nunca mais seria a mesma. E se testa tivesse letreiro LED mostrando o que se pensa, ninguém olharia mais para a cara de ninguém.

Hoje em dia até para ser puxa-saco ou “farso” tem que ter especialização. Até para não prestar tem que ser bom. Eheh.

2 Comentários

  1. Falta coragem ao legislativo entrar com um pedido coletivo de quebra de decoro contra todos do executivo.
    Se fizer isso não sobra um!
    Massssssss na nobre casa de leis a inércia contínua.
    Informação: O alcaide (do árabe قاضى; transl.: al-qādi; «o juiz») era o governador de um cidade ou vila acastelada ou fortificada, durante a Idade Média, na Península Ibérica. A denominação derivou, contudo, do árabe, pois na altura da presença muçulmana conheciam-se como alcaides os governadores de províncias ou de praças.[1]
    Sorocaba é bem isso, província do Crespo.
    E os vereadores vassalos desse Alcaide.

  2. É Marvadão… Se existesse esse tal letreiro LED X-9 de pensamentos a homarada estaria na roça!

    Hoje em dia qualquer coisa que falarmos vira assédio. Segurar a língua pra não soltar galanteios e tentar não virar o pescoço pra conferir AQUELE MATERIAL até conseguimos, mas impedir os involuntários pensamentos “ÔH DELÍCIA”. “ÊÊÊ LÁ EM CASA” e “GOSSSSSTOSA” aí já seria impossível.

Comments are closed.