Por Erick Rodrigues

Se, ainda em 2018, questões relacionadas ao papel da mulher na sociedade ainda precisam evoluir, como a igualdade salarial e de oportunidades entre os gêneros, na década de 50, esses temas apareciam pontualmente e ainda lutavam por espaço em um mundo guiado pelo machismo. É nesse cenário que a produtora Amy Sherman-Palladino, a mesma do sucesso “Gilmore Girls”, procura, com humor afiado, retratar a trajetória de uma esposa que vê o casamento acabar e precisa reestruturar a vida, começando, inclusive, uma carreira no stand-up comedy, algo também pouco comum para a época.

Em “The Marvelous Mrs. Maisel”, Miriam (Rachel Brosnahan) vive um casamento harmônico e aparentemente feliz com Joel (Michael Zegen), união feita sob as regras rígidas da comunidade judaica em Nova York. Com dois filhos e uma vida dedicada aos serviços domésticos, a protagonista também apoia incondicionalmente o sonho do marido, que, nas horas vagas, se apresenta em clubes de stand-up comedy pela cidade, sempre sob o olhar atento da esposa, que toma nota e opina sobre todos os detalhes dos shows.

A vida perfeita de comercial de Miriam começa a mudar quando, depois de uma apresentação ruim, o marido enfrenta uma crise pessoal e decide terminar o casamento, revelando, também, o caso com a secretária. Para afogar as mágoas, ela bebe além da conta e tem o impulso de subir em um palco e apresentar todos os dramas pessoais como repertório de um stand-up. O humor rápido e despudorado, além do fato inusitado para a época de ser uma mulher em cena, chamam a atenção de Susie Myerson (Alex Borstein), que decide agenciá-la.

Mantendo a nova carreira em segredo, as mudanças na vida de Miriam também envolvem a conquista de um emprego como vendedora de maquiagem e a volta para a casa da família, onde é obrigada a lidar com as manias do pai, Abe (Tony Shalhoub), e as alterações de humor da mãe, Rose (Marin Hinkle), sempre muito inconformada com a condição de mulher separada da filha.

Divulgação

“The Marvelous Mrs. Maisel” apresenta dois elementos importantes, que garantem o sucesso da produção. O primeiro é o roteiro, muito bem construído e sustentado por um humor inteligente, que faz toda a diferença para a construção de diálogos verborrágicos e situações engraçadas. O uso da comédia também é fundamental para discussões relacionadas ao feminismo, apresentando momentos que mostram as personagens femininas seguindo costumes e, posteriormente, rompendo com padrões machistas da época. Alguns deles, inclusive, servem para estabelecermos comparações interessantes com os dias atuais.

Entre as cenas que servem como bem humoradas reflexões sobre o papel da mulher na sociedade, estão, por exemplo, os momentos em que Miriam precisa estar atenta, durante a noite, para não permitir ser flagrada pelo marido sem maquiagem e utilizando cremes de beleza. As reações ao comportamento da protagonista no palco, utilizando palavras e atitudes consideradas impróprias para o sexo feminino, também servem para esses questionamentos, assim como as reações exageradas e desesperadas da mãe em relação ao divórcio da filha.

O segundo ingrediente fundamental para o êxito da série é a criação de personagens carismáticos, que conquistam rápido a empatia do espectador, algo que também podia ser visto em “Gilmore Girls” outro sucesso da produtora Amy Sherman-Palladino. Além da protagonista doce e irreverente, a dupla vivida por Tony Shalhoub e Marin Hinkle diverte muito com os conflitos dos pais de Miriam. O roteiro também constrói bem a personalidade de Susie, uma mulher que procura demonstrar sempre traços mais duros de comportamento, mas que deixa aflorar sensibilidade em alguns momentos.

Sem sombra de dúvidas, “The Marvelous Mrs. Maisel” é a melhor série de comédia lançada nos últimos anos e, não à toa, recebeu o Globo de Ouro e uma indicação ao Emmy na categoria. Com um roteiro inteligente, marcado por diálogos inspirados e verborrágicos, a produção rapidamente conquista o espectador e torna inevitável uma maratona da primeira temporada. De quebra, ainda nos faz refletir mais sobre um tema que ainda se mantém necessário: as conquistas das mulheres e a luta pela igualdade entre os gêneros.

THE MARVELOUS MRS. MAISEL (primeira temporada)

ONDE: Amazon Prime Video (todos os episódios disponíveis)

COTAÇÃO: ótima