O MACS – Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba recebe, a partir deste sábado, dia 7, a exposição “Com texto”, do artista pernambucano Marcelo Silveira, que une duas obras que dialogam com a memória dos apreciadores de arte. Na abertura da mostra, às 10h, os visitantes serão guiados pelo próprio artista, além de participarem de um bate-papo sobre as peças.

Um dia antes (6), durante a pré-estreia, Marcelo Silveira ainda vai ministrar uma oficina interativa com o público que, a partir das experiências pessoais de cada um, desenvolverá uma intervenção em um projeto de autoria do artista.

Temas recorrentes são característicos do trabalho de Marcelo e, em “Com Texto”, um deles é a memória, em que ele busca surpreender o interlocutor, seja iniciante ou não.

Uma das obras expostas, chamada “Censor”, trata-se de uma mostra fictícia de cinema, composta por 20 cartazes de filmes censurados durante a ditadura militar, emoldurados em madeira tingida, que se sobrepõem em quatro camadas de placas em acrílico. As relações entre imagem e texto deixam em evidência a repressão política sofrida no Brasil, com a intenção de insinuar, ou revelar, partes dos conteúdos de cada filme.

Já, a segunda obra, “Tudo Certo”, é um áudio-resultado do trabalho realizado pelo artista junto com um coral, na cidade de Belo Jardim, em Pernambuco e como produto resultante foi gravado um vinil, que é transmitido em um pequeno passa disco. Marcelo propôs esse trabalho como meio de provocar diálogos com a população, criando uma relação com os interlocutores. De acordo com ele, o nome dado à peça é uma homenagem ao pai, que usava a expressão “tudo certo” em várias entonações, variando do riso ao choro.

A exposição “Com texto” segue até o dia 12 de maio, com horário de visitação de terça a sexta, das 10h às 17h e aos sábados e feriados, das 10h às 15h. O MACS fica na Avenida Afonso Vergueiro, 280, ao lado da antiga Estação Ferroviária de Sorocaba.

A oficina

Os interessados poderão participar da oficina “Prática Contínuo” com Marcelo Silveira, que acontece no dia 6 de abril, das 14h às 18h, também no MACS. Com foco em profissionais da área, professores e estudantes de artes visuais, o artista irá propor que os participantes desenvolvam uma intervenção no “Projeto Revista”, livro de autoria de Marcelo, produzido em 2009.

Para participar, é preciso inscrever-se pelo e-mail: macs@macs.org.br. As vagas são limitadas e mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3233-1692.

Sobre o artista

Marcelo Silveira nasceu em 1962, na cidade de Gravatá, em Pernambuco. Atualmente, vive e trabalha em Recife e produz trabalhos com repercussões, tanto no campo da escultura, quanto dos objetos apropriados. Com hibridez local, o trabalho do artista é a acumulação, uma das suas estratégias favoritas: objetos reminiscentes de aparelhos domésticos descaradamente esvaziados de qualquer uso funcional, mas que parecem carregar significados; esferas feitas de vários materiais e tamanhos diversos imóveis, como se esperassem algum evento anunciado; centenas de objetos de vidro, entre outros. De fato, a organização do artista é fundamental para sua produção, permitindo, por meio de uma certa ordem, que o outro entre no seu trabalho. Participou de várias Bienais de Artes Plásticas, como a de Buenos Aires, Mercosul, Porto Alegre, Valência, São Paulo, além de diversas mostras coletivas em território nacional e internacional.