Júlio Cocielo diz estar consciente do seu erro e que foi imaturo

Foto: reprodução/Youtube

FOLHAPRESS

Júlio Cocielo, 25, publicou na noite desta quarta (4) um vídeo pedindo desculpas publicamente por ter feito um comentário racista sobre o jogador francês Mbappé. Na ocasião, ele disse “Mbappé conseguia fazer uns arrastão top (sic)”.

Nas imagens, ele diz que é consciente do erro que cometeu e não quer tentar ter razão -o que já havia mencionado anteriormente, em um texto publicado em sua conta do Twitter.

“Fiz um comentário infeliz, mal explicado, que gerou toda essa confusão e acabou ofendendo algumas pessoas”, diz ele. Após o tuíte, o youtuber recebeu críticas de famosos como Mano Brown e Bruno Gagliasso, além de ter perdido diversos patrocínios.

“Agradeço as pessoas que souberam me ouvir e explicar sobre o racismo institucional e o racismo velado. É algo que todo mundo precisa aprender e entender”, continua ele, citando situações que exemplificam os conceitos mencionados, como o número de negros mortos no Brasil. “No meu caso, a minha ignorância foi combatida com conhecimento.”

Nascido em Osasco, na Grande São Paulo, o influenciador digital disse ter sido criado em uma família humilde e com princípios e, por isso, se envergonha de ter decepcionado sua mãe.

Diante das críticas de que estaria se retratando por sentir o prejuízo financeiro do cancelamento de campanhas, Cocielo afirma que, para ele, mais importante do que seu dinheiro, é seu caráter. “As coisas mais importantes para mim são a minha criação e humildade.”

Sobre comentários racistas recuperados por seus seguidores, ele diz reconhecer os erros e ressalta que, na época, tinha cerca de 17 anos e reproduzia algumas piadas que via na internet ou em stand-ups -embora reconheça que tais fatores não justificam a postura racista. “Eu não sou uma pessoa que quer espalhar o racismo ou ser preconceituoso. Hoje eu leio tudo o que postei e me sinto envergonhado, foram coisas absurdas.”

“Fui imaturo, irresponsável. Eu era completamente diferente de quem eu sou”, continua. O canal mais popular de Cocielo, Canal Canalha, tem cerca de 17 milhões de inscritos. Ele disse não trabalhar com uma assessoria de imprensa e tomou a decisão de se posicionar por respeito a seus seguidores.

“Lendo as notícias fiquei com vergonha. A partir do momento que eu falo coisas sem pensar, posso perpetuar o preconceito e não é isso o que eu quero”, afirma. “Não é só uma lição para mim, é uma lição para as zilhões de pessoas que me seguem (sic)”

O youtuber se desculpou e afirmou que entende e acata as críticas que vem recebendo. Ele termina o vídeo dizendo que o ocorrido serviu como lição, não só para ele, mas para todas as pessoas que o seguem. “Eu tenho que influenciar as pessoas que me seguem de uma forma positiva e com respeito a todos.”

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.