“Ícaro” e outros cinco bons documentários para assistir no Netflix

Foto: Divulgação

Por Erick Rodrigues

Dentre as inúmeras categorias e opções no catálogo do serviço de streaming Netflix, vale a pena explorar e escolher alguns dos documentários que estão à disposição dos assinantes. Dentre eles, um dos mais recentes e que vale a atenção do espectador é “Ícaro”, que venceu o Oscar 2018. Dirigido por Bryan Fogel, o longa começa com um experimento para descobrir detalhes sobre as práticas de doping de esportistas. O andar dos acontecimentos culmina na revelação de um dos maiores escândalos da história do esporte.

Fogel, que protagoniza a experiência sobre o doping, acaba tendo contato com um médico russo, que, posteriormente, é colocado no centro de práticas para burlar o esquema antidoping nas Olimpíadas. A Rússia, sob o comando de Vladimir Putin, é apontado diretamente como incentivador e responsável pela fraude em exames de milhares de atletas olímpicos, das mais variadas modalidades.

Envolvente, o documentário vencedor do Oscar parte do caso envolvendo o ciclista Lance Armstrong, considerado um dos maiores de todos os tempos, que perdeu todos os prêmios e conquistas após a revelação do uso de substâncias proibidas. A partir daí, Fogel se propõe a desvendar os procedimentos adotados para fraudar os exames antidoping, mas acaba completamente tomado pelo drama do médico que o ajuda nessa missão e que, ao mesmo tempo, está diretamente ligado ao escândalo russo.

Construindo conexões com a obra do escritor George Orwell, que valoriza a importância da verdade, “Ícaro” também busca mostrar o lado humano do “monstro” que ajudou a construir uma das maiores mentiras da história do esporte mundial.

Além desse bom exemplar do catálogo do Netflix, outros documentários, dos mais variados assuntos, também valem a atenção dos espectadores que admiram o gênero e daqueles que apenas procuram opções de entretenimento interessantes. Abaixo, listo cinco deles:

Foto: Divulgação

– A UM PASSO DO ESTRELATO (2013)

Estrelas como Steve Wonder, Mick Jagger e Bruce Springsteen valorizam o trabalho de grandes nomes de cantores que atuam como backing vocals. Apesar desse reconhecimento, esses profissionais convivem com o fato, no entanto, de nunca terem conseguido sustentar carreiras solos ou arrebatar imensas plateias pelo mundo. Vencedor do Oscar, “A Um Passo do Estrelato” conta detalhes sobre as trajetórias desses artistas, como são vistos entre os colegas e a forma como lidam com o fato de nunca estarem no centro dos palcos. Além de retratar os conflitos internos dos cantores, o documentário também proporciona aos artistas o reconhecimento que o talento deles merece.

Foto: Divulgação

– CHUCK NORRIS VS. COMUNISMO (2015)

Lançado em 2015, esse documentário mostra os conflitos na Romênia da década de 80, em pleno regime totalitário. “Chuck Norris vs. Comunismo” mostra como uma população cercada por proibições pode ser modificada pela arte e produtos de entretenimento. O longa revela como “o mundo se abre” diante da chegada de filmes que chegam clandestinamente aos moradores locais. A história também foca em uma mulher que se dedica a traduzir os filmes, que chegam aos romenos através do mercado negro. Mesmo relatando fatos específicos de um país, o discurso do documentário serve a todos como reflexão sobre a perda de liberdades e a valorização da democracia.

Foto: Divulgação

– JIM & ANDY (2017)

Por quase 20 anos, as imagens dos bastidores do filme “O Mundo de Andy” ficaram escondidas do público. Um dos motivos para isso seria a revelação de uma conduta controversa do ator Jim Carrey, que interpretou, na ocasião, o comediante Andy Kaufman. Para mergulhar no personagem real, Carrey optou por “incorporar” as atitudes do comediante durante todo o processo do longa, o que gerou diferentes reações por parte do elenco e demais membros da equipe de produção. Assim, as conhecidas piadas a ações de gosto duvidoso de Kaufman passaram a fazer parte da vida de Carrey, cujo processo criativo está retratado no documentário “Jim & Andy”, que foca na curiosa escolha do ator para retratar o ídolo.

Foto: Divulgação

– WHAT HAPPENED, MISS SIMONE? (2015)

A vida e a obra de uma das talentosas cantoras do mundo estão retratadas nesse documentário do Netflix, também indicado ao Oscar. Com imagens raras e entrevistas esclarecedoras, o filme passeia pelas escolhas e atitudes de Nina Simone, marcada pela personalidade forte e pelas polêmicas envolvendo a artista, que, essencialmente, buscava a liberdade. O longa também procura a humanidade da figura da cantora, que se mostrava sensível às exigências do show business. Tudo isso, é claro, embalado pelas canções que ganharam força na voz de Nina Simone.

Foto: Divulgação

– AFTER PORN ENDS (2012)

Quem são realmente as pessoas que estrelam as principais produções da indústria pornô? Muita gente só pensa no dinheiro ou nos prazeres que a carreira de um astro pornô pode trazer, mas poucos pensam no dia a dia desses profissionais, especialmente após o fim das carreiras, que podem ser bem curtas. “After Porn Ends” se dedica a humanizar esses atores, que, algumas vezes, têm dificuldades de se adequarem a rotinas “normais”. Os resultados são variados e mostram desde aqueles que conseguiram seguir por novos caminhos até outros que carregam a melancolia causada pelo saudosismo dos velhos tempos.