Crespo exonera secretário por Whatsapp e nomeia filho de pastor ‘rival’ de Manga

Foto: Divulgação Secom

Atualizado às 22h34

O prefeito José Crespo (DEM) exonerou o secretário de Abastecimento e Nutrição, Daniel Raphanelli Police – pessoa indicada ao cargo pelo presidente da Câmara, Rodrigo Manga (DEM) – por meio do aplicativo Whatsapp. A portaria da demissão foi publicada na terça-feira (19), no Diário Oficial do Município. O substituto será José Olimpio Silveira Moraes Junior, filho do deputado federal José Olímpio (DEM), missionário da Igreja Mundial do Poder de Deus, a mesma de Manga.

No Paço, a informação havia reverberado nos corredores de algumas secretarias, mas um posicionamento oficial só foi emitido pela Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom) no começo da noite de hoje (20). Procurado, o secretário de Recursos Humanos, Mário Bastos, não quis comentar o fato.

Conforme apurou o Ipa Online, a exoneração teria ocorrido pela não-concordância de Police em chancelar, como secretário, repasses provenientes do Governo Federal, via Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar, à merenda municipal, uma vez que teria havido desvio de finalidade das rubricas pela gestão anterior da Pasta, então sob responsabilidade do atual secretário de Igualdade e Assistência Social, Alexandre Hugo de Morais.

Questionado, Hugo disse “desconhecer” o problema, ressaltando que a Pasta “criada por ele” foi “auditada por duas vezes”, no período em que a ocupou como titular por oito meses, uma delas feita pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE).

Ao saber da não-concordância em chancelar os repasses por Police, prática esta que vinha sendo aplicada pelo governo, Crespo teria chamado o secretário de Licitações e Contratos, Hudson Moreno Zuliani, para resolver a questão com o titular do Abastecimento e Nutrição. A conversa entre os dois não teria sido amistosa. Logo depois, Crespo teria enviado um Whatsapp a Police informando-o do desligamento do secretariado de seu governo.

A informação chegou ao conhecimento de Manga, que a repassou aos vereadores Hudson Pessini (PMDB) e Renan dos Santos (PCdoB), durante incursão ao Morro do Saboó, em São Roque, no último domingo (17). É aguardado, para os próximos dias, um posicionamento oficial dos parlamentares a respeito de providências que poderão ser tomadas para apurar as denúncias de irregularidades na Secretaria de Abastecimento e Nutrição.

Por meio de nota, a Secom informou que a cadeira de titular da Secretaria de Abastecimento e Nutrição vinha sendo ocupada por um representante do DEM. “O partido decidiu trocar esse representante. A substituição nada tem a ver com a investigação sobre o episódio envolvendo pagamento em duplicidade na merenda escolar”.

Com relação a esse pagamento, “a Secretaria de Licitações e Contratos abriu processo para apurar os fatos assim que tomou conhecimento deles e concluiu que houve pagamento em duplicidade em outubro, cuja quitação ocorreu em novembro. Por isto, suspendeu o pagamento das empresas responsáveis, recebeu a devolução do pagamento realizado naquele mês e propôs aditivo no qual as empresas se comprometeram a regularizar a situação e a devolver todos os pagamentos realizados em duplicidade anteriores a outubro”.

Em paralelo a essa providência, prossegue a Secom, “a Secretaria de Abastecimento e Nutrição fará um levantamento para apurar quantos pagamentos foram feitos em duplicidade antes de outubro e a Corregedoria Geral do Município abriu processo para apurar os responsáveis pelo erro”.

A Secom finaliza, dizendo que “em virtude das medidas tomadas, os pagamentos às empresas fornecedoras da merenda escolar estão em dia e não haverá problemas na continuidade da prestação dos serviços”.

2 Comentários

    • Estava como comissionado SIM, mas na URBES! Com um CARGO DE GESTÃO DE COISA NENHUMA.
      Agora é moda enfiar na URBES um monte de cargos que nem existiam, pra ganhar 9, 10, 12 mil reais… E fazer o quê? O serviço que realmente precisa, administrativo, operacional, com salários de mil reais, mil e trezentos… sempre está com falta de funcionários… Abrir concurso? Um a cada 4, 6 anos… fora a demora pra chamar.. Já esses filhos de políticos não precisam sequer fazer inscrição para vaga, fazer prova, comprovar escolaridade… Criam vagas que não existem, para gerenciar um serviço que eles não conhecem e não têm experiencia nenhuma, fora a HIPERVALORIZAÇÃO destes e descaso com as pessoas que se esforçam pra conseguir algo de maneira justa e limpa! COMISSIONADOS GANHAM EM MÉDIA 5X MAIS QUE CARGOS ADMINISTRATIVOS DE SUPORTE, COMISSIONADOS NÃO PRECISAM REGISTRAR PONTO, FAZEM HORA DE ALMOÇO DO JEITO QUE QUEREM, CHEGAM MAIS TARDE, VÃO EMBORA MAIS CEDO, ETC, ETC, ETC…

Comments are closed.