FOLHAPRESS

A professora de dança Sierra Leyde, 18, desistiu do título de Miss Phelan, pequena cidade no estado americana da Califórnia, depois de ser orientada pelos organizadores a esconder suas tatuagens.

Leyde venceu o concurso em novembro de 2017. Pouco depois, ao completar 18 anos, decidiu fazer tatuagens no braço direito e nas costas.

Depois das tatuagens, recebeu um contrato da Câmara de Comércio de Phelan com cláusulas que exigiam a retirada de piercings e a cobertura de tatuagens para os eventos oficiais como Miss Phelan.

Em foto na sua conta no Facebook Sierra mostra tatuagem nas costas / Foto: reprodução/Facebook

“Eu não acho que deveria cobrir minhas tatuagens porque elas são normais hoje em dia”, disse ela à rede CBS de Los Angeles.

A Câmara de Comércio da cidade disse “não ter nenhum problema com as tatuagens desde que elas sejam cobertas durante os eventos oficiais”.