Sérgio Rangel, FOLHAPRESS

Os torcedores vão prestigiar a última partida da seleção no Brasil antes da disputa do Mundial da Rússia.

A CBF informou que falta vender um lote de cerca de 7.000 ingressos para a partida contra o Chile, no dia 10, em São Paulo. O adversário é o único que venceu o Brasil no torneio.
A seleção lidera as eliminatórias e já está garantida para a Copa do Mundo de 2018.
Depois do confronto em São Paulo, a seleção terá mais quatro partidas até Tite divulgar os nomes dos 23 convocados em maio.

Todos os amistosos estão programados para a Europa. O primeiro será contra o Japão, em Lillie, na França, no próximo mês. O segundo será também em novembro. O adversário deve ser anunciado nos próximos dias.

Em março, o time volta ao gramado. Jogará contra a Alemanha, em Berlim. O jogo será o primeiro entre as duas seleções após a goleada por 7 a 1, na Copa de 2014.

Em seguida, a equipe fará um outro teste. O amistoso deverá ser contra a Rússia em um dos estádios do Mundial.

Para comprar a entrada para a partida em São Paulo, o torcedor pode usar o site da CBF ou ir num dos pontos físicos -Estádio do Palmeiras, Itaquerão, Pacaembu, Morumbi e Vila Belmiro.

O ingresso mais barato custa R$ 250. Já o mais caro sai por R$ 600.

Nesta quinta (5), a equipe enfrenta a Bolívia, em La Paz. Para tentar minimizar o efeito da altitude de cerca de 3.600 metros acima do nível do mar, os jogadores só embarcarão para a capital boliviana na manhã do dia da partida.

Tite definirá o time nesta terça (3) para o jogo em La Paz. Na segunda (2), Neymar deixou o treino pouco antes do final. No gramado da Granja Comary, ele sentiu duas entradas (uma de Paulinho e outra de Diego Tardelli).

O treino contou apenas com 16 jogadores. O grupo estará completo no final da manhã desta terça (3).