Brasileiro cruza a Europa correndo em campanha contra a obesidade

Ralph Mesquita percorrerá 5,3 mil quilômetros correndoEFE/Divulgação Eurocross for a Cause

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a obesidade infantil, o ultramaratonista belgo-brasileiro Ralph Mesquita se propôs a atravessar a Europa correndo e chegou  à Espanha, o último país da missão, após percorrer mais de 4 mil quilômetros pelo continente.

“Busco mostrar a crianças que é possível mudar e ter um estilo de vida saudável”, afirmou Mesquita, nascido em Campinas (SP), à agência EFE. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), um terço das crianças europeias sofre de obesidade ou sobrepeso.

O atleta e a equipe de profissionais que o acompanha iniciaram o percurso de 5,3 mil quilômetros de corrida em Cabo Norte, na Noruega, e deverão finalizá-lo menos de 80 dias depois em Punta de Tarifa, na província de Cádiz, o ponto mais ao sul da Europa.
Após entrar na Espanha pela região autônoma de Navarra, o corredor prevê atravessar em 13 dias as províncias de Soria, Madri, Toledo, Ciudad Real, Córdoba, Sevilha e Málaga para terminar na província de Cádiz.

Mesquita tem 25 anos e há cinco tinha sobrepeso. No 52º dia de corrida, ele declarou em território francês que “os números são enormes e preocupantes” e que seu desafio é fazer com que a população europeia se conscientize do problema e se envolva na causa.

“É um assunto muito pessoal para mim, porque tive problemas relacionados com a obesidade na minha família. Quando tinha 20 anos, comecei a correr e a perder peso, e o esporte me permitiu mudar de hábitos”, disse o atleta, que é fundador da ONG Eurocross for a Cause (Cruze a Europa por uma Causa) e está entre os dez melhores ultramaratonistas da Bélgica.

Entre os desafios superados durante o trajeto, o corredor destacou os 800 quilômetros percorridos em uma estrada da Suécia, feito que considerou “bastante perigoso”. Além disso, apontou o calor no centro da França, o mesmo que ainda pode enfrentar na Espanha e que é visto como um “obstáculo a ser superado”.

“Teremos de cruzar o país e não será fácil”, acrescentou o atleta, que ainda tem 1.015 quilômetros de território espanhol pela frente e que troca de equipe de apoio a cada duas ou três semanas por conta da intensidade do esforço.

Depois de alcançar a meta em Tarifa, Ralph Mesquita quer compartilhar a experiência e conscientizar as crianças por meio de palestras educativas em escolas e outras instituições voltadas ao público infantil.

Em um último relatório publicado em maio, a OMS revelou que 4% dos adolescentes na Europa são obesos e que um a cada cinco sofrem de sobrepeso. Dados de nove países do continente não foram contabilizados por estarem incompletos. A entidade também alertou que mais de 50% da população europeia é obesa ou tem sobrepeso.

Mesquita já passou pela Noruega, Finlândia, Suécia, Dinamarca, Alemanha, Holanda e Bélgica, e neste momento se encontra na França.

O atleta elogiou a receptividade dos cidadãos que encontrou ao longo do percurso por quase 800 cidades europeias, que o incentivaram a continuar em frente ou “simplesmente ofereceram uma garrafa de água”.

Na opinião do belgo-brasileiro, seria “muito decepcionante” não completar o desafio, mas já estaria “satisfeito por ter promovido a causa e inspirado muitas pessoas”.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here