FOLHAPRESS

A brasileira Ana Sátila, 21, conquistou nesta sexta-feira (29) uma medalha inédita para o esporte olímpico nacional. Ela faturou o bronze na categoria C1 do Mundial de canoagem slalom, que é realizado na cidade francesa de Pau. Ana terminou atrás da britânica Mallory Franklig (ouro) e da tcheca Teresa Fizerova (prata).

“Estou muito feliz, sem palavras, é um feito inédito. Estava batalhando há tempos por uma medalha no Mundial. Os sonhos estão começando a se conquistar. Estou bem feliz. Não tenho como explicar”, afirmou a atleta ao site “Globoesporte.com”.

Ana foi a quarta a descer as corredeiras e cravou o tempo de 114s29. Depois, teve de esperar o desempenho das rivais para assegurar o pódio.

Neste sábado (30), ela disputa a semifinal da categoria de caiaque individual (K1). Se ficar entre as dez melhores, irá à final.

Ana participou das Olimpíadas de Londres-2012, quando foi a mais jovem da delegação brasileira, e do Rio-2016.

É a primeira grande medalha brasileira em nível internacional na canoagem slalom, cujo objetivo é completar o mais rapidamente possível um descida em corredeiras com obstáculos.

O país tem três medalhas olímpicas em outra modalidade da canoagem, a velocidade, com Isaquias Queiroz e Erlon Souza.