No Brasil, 1,8% da população doa sangue, número que pode aumentar. A meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que 3% da população seja doadora.

O sangue é utilizado em cirurgias, tratamentos de câncer, doenças crônicas e atendimento de urgência, sendo insubstituível nesses casos. No final de ano, porém, a quantidade de doações diminui devido às férias e viagens, e a demanda é ainda maior com o aumento de acidentes, como os de trânsito.

Passo a passo

Para contribuir com os hemocentros, o cidadão precisa ter entre 18 a 69 anos, estar em boas condições de saúde e pesar no mínimo 50kg. Não podem ser voluntários quem toma medicação controlada, tomou vacinas no último mês, fez tatuagens ou piercings nos últimos doze meses ou fez cirurgia nos últimos seis meses.

No dia do ato, o doador deve ter dormido no mínimo seis horas e não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, estar bem alimentado e descansado. Para encontrar um ponto de doação mais próximo, o Ministério da Saúde disponibiliza uma lista com os hemocentros de todo o Brasil.