Estudantes da Escola Estadual “Antônio Padilha” compartilharam, por meio das redes sociais, fotos e cartazes que foram colocados, na unidade de ensino, restringindo o uso dos banheiros durante o horário de aula.

De acordo com o comunicado, a medida foi tomada devido aos frequentes acontecimentos ocorridos no interior do banheiro, como “uso de drogas ilícitas e namoro”.

A orientação é voltada aos alunos que estudam no período noturno e diz, ainda, que “só serão abertos [os banheiros] na entrada e no intervalo das aulas”.

Nota da Secretaria de Educação

Em nota, a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo “nega” a restrição e esclarece que os alunos “podem” usar o banheiro a qualquer momento. A nota reforça, ainda, que os banheiros estão “passando por reforma”, num investimento de R$ 186 mil, e que a medida foi “implantada” recentemente após reunião com os alunos do grêmio e equipe gestora da unidade.

Sobre o comunicado compartilhado nas redes sociais, a assessoria informa que foi encaminhado um supervisor de ensino ao local e que está “cobrando” informações sobre o procedimento.